Evangélica, Denise Dias diz que não vê problema em “nudez” do carnaval

A modelo dispensou convite para desfilar no carnaval mas continua fazendo ensaios sensuais


1 mês atrás | Caio Rangel



Denise Dias (Reprodução)

O carnaval é uma das festas pagãs que a religião evangélica mais abomina. No entanto, nos últimos anos as escolas de samba tem afrontado as religiões fazendo uso de símbolos religiosos, e apresentando personagens bíblicos em seus desfiles.

Talvez esse seja um dos motivo para que a modelo Denise Dias não desfile no carnaval desse ano. A madrinha de bateria da Tuitutí de 2019, agora é evangélica, e recusou o convite para desfilar no Carnaval 2020.

+ Cantor gospel e “coach” é investigado por crimes sexuais

“Como evangélica alguns enredos conflitam com a minha escolha, com a minha crença. Cada vez mais temas como política e religião tem entrado nas escolas causando polêmicas e desconforto para quem desfila e dividindo opiniões de quem assiste”, criticou a ex-Tuiutí, antes de complementar:

“Isso realmente tem me desanimado porque acho que o carnaval deveria ficar isento de tanta crítica e acaba ficando pesado para quem quer defender a escola dentro e fora da avenida. Num momento de tanto ódio e intolerância, acho que o carnaval deveria ter mais leveza e alegria.”

A modelo foi batizada há sete meses, e é frequentadora  assídua da Igreja Batista. Apesar disso, ela continua fazendo ensaios sensuais pois segundo ela a maldade está na cabeça de quem vê.

+ Rainha de bateria da Mangueira será uma das faces de Jesus no Carnaval 2020

“Não vejo problema nenhum nisso. Continuo fazendo ensaios sensuais e sei que a maldade está na cabeça de quem vê. Cuido do meu corpo, treino o ano inteiro e não vejo o porquê de ter que me esconder.”

Denise contou que encara a nudez com muita naturalidade. Ela disse que foi criada bem a vontade em sua casa, “nunca foi reprimida”. Para ela o importante é ver o próprio reflexo e se “sentir gostosa”.

“O problema não é a nudez. Sempre fui criada andando à vontade dentro de casa, nunca fui reprimida. Moro sem vizinhos à frente da minha varanda, porque gosto de andar bem à vontade em casa. Gosto de me olhar no espelho e me sentir gostosa. O importante é eu estar bem comigo mesma, independente do que as pessoas vão achar. A maldade está na cabeça de quem vê. Sempre estive bem com a minha autoestima em alta”.

 

 




publicidade

Mais artigos

Apóstolo Luiz Hermínio faz apelo ao presidente Bolsonaro

O pedido foi realizado através do culto on-line transmitido em suas redes sociais


Daciolo lança profecia assustadora contra pastores e líderes evangélicos

A profecia surpreendeu os internautas e calou o mundo gospel


Malafaia cumpre promessa, detona Paulo Junior, e ainda faz desafio

Malafaia acusou Paulo Junior de ter dado um golpe em outro pastor para tomar a igreja, e desafiou ele a entrar com uma ação na Justiça


Anderson Silva surta em live e xinga internauta: “[email protected], zé roela”

O pastor ainda prometeu agredir fisicamente o seguidor que discordou com o seu discurso


Urgente: Malafaia prepara vingança contra Paulo Junior: “Hoje a casa dele vai cair”

Malafaia prometeu desmascarar o pastor em um vídeo que será publicado ainda hoje


Anderson Silva insinua que existem denúncias de assédio sexual contra Tiago Brunet

O pastor e coach Tiago Brunet é muito conhecido no Brasil, principalmente por ser mentor de vários famosos


Igreja afasta Davi Passamani por assédio e ameaça processar vítima que o denunciou

Segundo o comunicado, a igreja já sabia das acusações e Passamani já está afastado há semanas, de suas funções eclesiásticas na igreja.


A “Casa” caiu: Pastor Davi Passamani é denunciado por assédio sexual

Uma médica veterinária que frequentava a igreja diz ter provas do assédio


O Sinal do Fim dos Tempos: Agenor Duque mostra o que está acontecendo além da pandemia

O que está por vir é bem maior e mais assustador que essa pandemia do coronavírus


Pastor é preso por estuprar adolescente portadora de microcefalia

De acordo com a polícia a adolescente vinha sendo abusada desde o mês de fevereiro, no início do ano letivo