Criança nasce com o coração do lado direito

Essa diferença foi identificada pela Avó, Flora Regina Gomes e pela mãe, Monique Moreira Gomes, de 28 anos.


3 meses atrás | Micael Batista



Criança nasce

Ela brinca, corre, pula, estuda e vive muito feliz como uma criança normal, mas Bruna Moreira Albuquerque Ferreira, de 5 anos, está entre a estatística de caso inusitado. Ela tem o coração do lado direito do tórax, assim como todos os outros órgãos também são invertidos.

Com 1 ano e 3 meses a família descobriu que a pequena Bruna Ferreira, tinha condição congênita, mais conhecida pela medicina como Situs Inversus. Apesar de assustar, a garota não tem nenhum problema de saúde em decorrência dessa alteração na localização dos órgãos.

Essa diferença foi identificada pela Avó, Flora Regina Gomes e pela mãe, Monique Moreira Gomes, de 28 anos. De acordo com Monique, no início o medo era muito grande. “Fiquei assustada quando ainda era suspeita que o coração dela batia do lado contrário, até que durante um banho de Bruna minha mãe disse a mesma coisa. Em outra ocasião recebemos a visita do médico, Felipe Omena em nossa casa e pedimos que ele verificasse, após identificar afirmou que tinha 99% de certeza que o coração dela era do lado contrário”, disse.

Bruna, mãe e avó foram orientadas a procurar um médico especialista. “Fomos numa pediatra ela pediu que fosse realizado um ecocardiograma, onde foi possível observar a localização do coração, ficou comprovado que era do lado direito, foi pedido outro exame, um ultrasson que também confirmasse a inversão dos outros órgãos”, disse Monique Gomes.

Condição não é impedimento

O situs inversus é um caso muito raro, é uma anomalia que faz com que a pessoa nasça com o coração do lado direito do tórax, mas essa condição não impede que Bruna faça qualquer atividade. Assim confirma sua pediatra Maria Irene Monteiro, que está na profissão há 23 anos, e cuida de Bruna desde quando ela tinha 1 ano e 3 meses. “Ela nunca vai ter nenhum problema em decorrência disso, os órgãos funcionam completamente normal, a única diferença é que se encontram em lados contrários ao normal”, disse.

De acordo com a pediatra, ela desconhece outro caso de Sistus Inversus aqui em Alagoas. “Bruna veio para uma consulta normal e quando tentei escutar o coração do lado esquerdo não tinha nada e a mãe nunca tinha ouvido também. Essa é uma condição congênita, hereditária muito rara não tem repercussão clínica nenhuma, ou seja, ela não vai ter nenhuma doença em decorrência disso”, afirmou.
A inversão pode ser ainda parcial, quando é apenas a inversão do coração, ou pode ser o Situs Inversus total quando são todos os órgãos, como é o caso da Bruna, que é uma condição ainda mais rara. “A anomalia congênita, um defeito que não trás clinicamente nada, não precisa de tratamento e na grande maioria das vezes as pessoas só descobre na escuta mesmo. Eu nunca tinha visto, essa foi a primeira vez”.
A causa dessa condição é explicada pelo gene recessivo. “É hereditário, os filhos dela por ter ou não, o gene é recessivo, é como olho azul. É importante que as pessoas que estão perto dela saibam da inversão, porque em um caso de acidente isso pode ser perigoso. Ao invés do médico estar apalpando o fígado, está no baço, é tudo trocado”, concluiu a pediatra Irene Monteiro, dizendo que a probabilidade para que a mãe, Monique tenha outro filho com o Sistus Inversus é de 25%.
Caso para estudo
Bruna Ferreira tem orgulho em dizer aos amigos e familiares que é diferente. Em entrevista a equipe de reportagem do
O fuxico gospel ela afirmou que nunca deixou de fazer nada por conta disso. “Falo para todo mundo que tenho o coração do lado direito”, disse a pequena de apenas 5 anos de idade.
Em um procedimento cirúrgico Bruna teria que ser estudada, pois a anatomia dentro os médicos desconhecem, por não ser comum. “Não foi nenhuma intercorrência durante a gestação, se deu na fecundação mesmo, quando juntou os genes, na fecundação”, finalizou a pediatra Irene Monteiro.
Caso nacional
Um outro caso divulgado recente foi o do adolescente de Ribeirão Preto, São Paulo, que também tem Situs Inversus total. Foi o caso do gêmeo Guilherme Guimarães, de acordo com a entrevista afirmaram que é como se um fosse o reflexo do outro. O médico geneticista João Monteiro de Pina Neto, do Hospital das Clínicas (HC) de Ribeirão Preto, explica que a anomalia é rara e atinge uma a cada 8 mil pessoas aproximadamente.
A mãe dos gêmeos, Gleycelene Couto Guimarães, conta que descobriu a diferença entre os filhos somente após um exame pedido pelo pediatra. “Quando bebês, eu até trocava as mamadeiras, eles eram iguaizinhos. Foi bem depois que ficamos sabendo que o Guilherme tem ‘Situs Inversus’, que quer dizer que foi gerado um espelho do Matheus, com todos os órgãos do lado direito”, explica.



publicidade

Mais artigos

Casa Worship cancela shows em Alagoas por falta de pagamento

Segundo o ministério de louvor nem as passagens aéreas foram compradas pelo contratante


Mauro Henrique: “O ambiente religioso é maquiado, canto a minha verdade”

O vocalista da banda de rock gospel Oficina G3 abriu o jogo em entrevista exclusiva publicada no Youtube


Silas Malafaia para Alexandre Frota: “Interesseiro e mau-caráter”

O pastor explicou áudio em que se diz "decepcionado" com Bolsonaro


Simone vai a igreja de Cassiane e tem reação ao encontrar Gabriela Rocha

O momento foi registrado nas redes sociais de Simone, que fez questão de publicar sobre o grande encontro:


Novo casal? Priscilla Alcantara e Gabriel Medina podem ser mais que amigos

As especulações começaram após o surfista comentar um post de Priscilla no Instagram


Empoderada! Aline Barros chama a atenção durante passeio no shopping

Aline deu um verdadeiro show de estilo nos corredores do centro de compras


Vídeo: Mendigo é agredido e expulso de calçada da Igreja Universal

O flagra foi feito por uma pessoa que passava no local


“Apóstolo bom é apóstolo morto”: Afirma pastor e fiéis se revoltam

O pastor afirmou que todos são falsos profetas e mestres da mentira


Pastora Isa Reis manifesta apoio a Flordelis e surpreende evangélicos

No último sábado 16 completaram 5 meses que o pastor Anderson do Carmo foi assassinado


Evangélica, Andressa Urach revela: “Dormi com mais de 2 mil homens”

Andressa Urach também revelou que a prostituição a fazia se sentir 'suja' e 'usada'