Haddad perde mais uma e é condenado a pagar 80 mil por ofensas a Edir Macedo

Além da condenação, Haddad também terá que se retratar, sob pena de multa de R$ 1.000 por dia de atraso


9 meses atrás | Caio Rangel



Fernando Haddad (Reprodução)

O candidato derrotado à Presidência da República, Fernando Haddad (PT), foi condenado pelo juiz Marco Antonio Botto Muscari, da 6° Vara Cível da capital, a pagar indenização de R$ 79.182 após ofender o líder da Igreja Universal Bispo Edir Macedo. O dinheiro será destinado a uma instituição beneficente.

+ Urgente: Pastor evangélico eleito deputado federal em 2018, é preso em operação da PF

Durante a campanha eleitoral o petista disse que Macedo era um “Charlatão fundamentalista”, e também afirmou que o apoio do bispo a Jair Bolsonaro teria sido por “fome de dinheiro”.

Na época ele disse:“Sabe o que está por trás dessa aliança? Chama em latim auri sacra fames. Só pensam em dinheiro”. Isso aconteceu em outubro, em novembro o candidato derrotado foi obrigado a apagar as postagens relativas ao assunto nas suas redes sociais.

+ Ana Paula Valadão revela que as igrejas não estão mais cantando suas músicas e cai no choro

Além da condenação, Haddad também terá que se retratar, sob pena de multa de R$ 1.000 por dia de atraso, e ainda pagar os custos do processo e dos advogados no valor de 10% do valor da causa — aproximadamente R$ 8.000.

Em um trecho de sua defesa que consta na decisão da Justiça, Haddad, não negou ter pronunciado as palavras, mas afirmou que o fez “sem ânimo de ofender ou causar dano ao bispo”.

+ Famosa da aula sobre “sexo gospel”, ganha diploma de teologia e pode se tornar pastora

As ofensas do presidenciável derrotado à Edir Macedo provocou a solidariedade por parte de muitos líderes religiosos de diferentes denominações, que repudiaram a atitude de Haddad à Fé Cristã, e assinaram uma carta de apoio à Universal.

Cantor evangélico troca a música gospel pelo funk e afirma: “Deus quis que parasse”

O ex-cantor gospel Tonzão Chagas, voltou a falar sobre sua saída da música gospel em uma entrevista divulgada nesta sexta-feira (07), Para o programa “Lado B”, do canal ‘Campo Grande News’, e fez uma afirmação polêmica. “Deus quis que parasse”. afirmou o funkeiro.

+ Urgente: Cantora gospel passa mal e é levada às pressas para o hospital

“Deus, pela misericórdia, me deu conteúdo para gravar no funk. Não tem como apagar a história dos Havaianos, do Tonzão. Me converti, fui para a igreja e surgiu meu projeto gospel. Para mim foi muito bom. Mas Deus quis que parasse e estamos num projeto novo”.  disse ele

O funkeiro também revelou durante a entrevista que retornou à igreja em julho deste ano depois de um bom tempo sem frequentar os cultos. Na ocasião, ele declarou que recomeçou a congregar por sentir falta da religiosidade.

+ Pastora Juliana Salles é transferida para presídio em Cariacica

“Confesso que, por muito tempo, a minha própria religiosidade me impedia de ter esse encontro, mas hoje não deu para o mal, pois tudo coopera para aqueles que amam a Deus”. Concluiu Tonzão.




publicidade

Mais artigos

Felipe Neto publica vídeo insultando fiéis católicos

O youtuber a cada dia tem demonstrado ser uma má influencia para as crianças


Cantora gospel Gabriela Gomes leva bronca de pastor por insultar a igreja

O vídeo é da Conferência UJA que aconteceu nos dias 14 a 16 de setembro


A verdade sobre o namorado de Isadora Pompeo

Fomos mais a fundo para descobrir o início da sua carreira, quando a empresa surgiu e o que realmente ele faz.


Deputado federal não evangélico “consagra” primo a pastor e poderá abrir igreja

O jovem há poucos meses atrás cantava música secular em bares e casas de shows


Conheça o Viraliza Gospel, o primeiro festival de música totalmente gratuito da web

Essa é a grande oportunidade para quem tem talento mas não sabe como se lançar no mercado


Conheça o novo “amor” de Magno Malta

Ela é uma paixão antiga, e atualmente tem se tornado fiel companheira do ex-senador


Flordelis tem celular apreendido e se torna alvo das investigações

Um computador do pastor Anderson do Carmo também foi apreendido


Marco Feliciano se irrita com decisão do MPF e denuncia perseguição aos cristãos

Feliciano disse que era uma vergonha a propositura da ação feita pelo Ministério Público Federal


Pregação assustadora de Camila Barros sobre morte de pastor

O vídeo foi gravado cerca de um ano antes do assassinato do pastor


Exclusivo: Saiba quem encomendou a morte do pastor Anderson do Carmo

A cada dia uma nova revelação deixa o caso ainda mais complexo