Polícia encontra plantação de maconha em terreno de igreja e prende pastores

Os pastores alegaram terem recebido uma revelação do céu para cultivar e distribuir a planta com os fiéis


12 meses atrás | Redação



Pés de maconha encontrados no terreno de uma igreja

Pelo menos 50 pés de maconha foram encontrados pela Polícia Militar de Alagoas, em um terreno de uma igreja evangélica em Maceió, na capital alagoana.

O caso aconteceu no último Domingo (30), quando uma denúncia anônima levou a polícia até a “Igreja dos Humildes”,  localizada no bairro Benedito Bentes. Dois homens que se apresentaram como pastores da igreja foram detidos pela polícia.

+ Cantora gospel Léa Mendonça desabafa nas redes sociais e faz alerta grave

Manoel Batista da Silva, de 47 anos, e seu filho Lucas Batista da Silva, 23, disseram a PM, que receberam uma revelação do céu, de que a maconha deveria ser usada para curar os fiéis, e desde então a planta vinha sendo cultivada no terreno da igreja e distribuída aos membros da igreja.

A polícia também apreendeu os pés de maconha, que somados chegaram a pesar mais de dez quilos. Os pastores e a maconha foram levados para a delegacia. Os líderes religiosos já foram autuados por tráfico de entorpecentes e vão aguardar a decisão da justiça.

Dono da MK, Arolde de Oliveira foi condenado a devolver R$22 milhões de reais

O dono da MK, uma das principais gravadoras de música gospel do país, Deputado Arolde de Oliveira (PSD), concorre ao Senado pelo estado do Rio de Janeiro e vem recebendo o apoio massivo dos artistas que fazem parte do cast  de sua empresa.

No entanto, após uma breve pesquisa usando o app [Detector de ficha de político], é possível ver que o deputado foi condenado pelo juiz Sérgio Roberto Emílio Louzada, da 2ª Vara da Fazenda Pública do Rio de Janeiro, a devolver cerca de R$22 milhões de reais aos cofres públicos.

Arolde e mais oito réus, foram alvo de uma ação civil pública movida pelo Ministério Público do Rio de Janeiro, por fraudar contratos para os Jogos Pan-Americanos de 2007, quando era Secretário Municipal de Transportes.

O processo 0206683-08.2016.8.19.0001 pode se consultado no site do Tribunal de Justiça (TJ) do Rio de Janeiro.

Mesmo sabendo que Arolde de Oliveira foi condenado em primeira instância por fraude, nomes importantes da música gospel seguem declarando apoio ao patrão.

Arolde de Oliveira