Advogados do homem que tentou matar Bolsonaro revelam que são pagos por igreja evangélica

A notícia foi publicada por um importante portal de notícias de Minas Gerais


2 anos atrás | Redação



Adelio Bispo de Oliveira (Reprodução)

Uma notícia publicada no site EM- Estado de Minas, na manhã deste sábado (08), trouxe ainda mais revolta sobre o caso do atentado contra o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL).

Segundo a matéria, os quatro advogados que defendem Adelio Bispo de Oliveira, estão sendo financiados por uma igreja evangélica, da cidade de Montes Claros, em Minas Gerais.

A defesa de Adelio Bispo é formada pelos advogados; Marcelo Manoel da Costa, Oliveira Magalhães, Fernando Costa, Pedro Augusto de Lima Felipe e Zanone Manuel de Oliveira Júnior. Eles  estiveram todos na audiência de custodia, que ocorreu na cidade de Juiz de Fora, ainda na tarde da última Sexta-Feira (07).

+ Pr. Silas Malafaia visita Bolsonaro no hospital e faz alerta “Corajoso” sobre eleições

Os advogados do réu preferiram manter em sigilo o nome da igreja que os patrocinaram, o que leva a imprensa a questionar o motivo de uma igreja evangélica decidir bancar tantos advogados para um homem preso em flagrante.

Uma outra hipótese, é que eles tenham mentido sobre essa informação, apenas para tirar o foco do verdadeiro financiador.

A Polícia Federal segue investigando se o homem agiu sozinho, ou se o atentado contra o presidenciável faz parte de um esquema montado para tirar a vida de Bolsonaro, envolvendo autoria intelectual.

Youtuber cristão vira alvo de críticas após mudar de opinião sobre Bolsonaro, “não voto mais”

O youtuber e influenciador digital Paulo Souza, dono do canal do Youtube “No Entanto”, publicou na última sexta-feira (07), um vídeo em seu canal que acabou gerando a maior polêmica.

+ Urgente: Bolsonaro é esfaqueado durante evento de campanha

Com o título “Deixei de votar no Bolsonaro depois da facada“, ele inicia contando alguns fatos de sua juventude e confessa que já foi totalmente alienado em questões políticas, chegou a ser fã do guerrilheiro e político Che Guevara, e conta que pouco a pouco foi acordando e passou a ser uma pessoa de extrema direita.

O youtuber confessa que se tornou fã de Bolsonaro, e esclarece que o político não é esse monstro que a mídia vende, que esteve em um evento em que o presidenciável participou e pôde comprovar pessoalmente que o candidato não é o que a mídia fala, mas esclareceu que ele é “despreparado para o cargo de presidente“.

+ Fernanda Brum grava vídeo e explica porque não vai cantar em evento missionário em PE

Paulinho conta que depois de estudar bastante sobre o candidato e ler livros de psicologia, principalmente os que analisam o comportamento humano, ele chegou a conclusão que é um “Ateu político”, que não leva fé no super-herói político, principalmente na pessoa que se diz transformada por ter encontrada uma ideologia política.

O jovem youtuber conta uma experiencia que teve há alguns anos com sua ex-esposa e filho, quando foi abordado pela polícia à caminho da igreja e teve um desentendimento por não aceitar ser tratado como um delinquente e foi ameaçado de morte pelo policial que o abordou.

+ Foto de Ludmila Ferber revela detalhe surpreendente sobre recuperação da pastora

A outra história que ele conta, é sobre a vitória do comunismo em Cuba, que assim que Fidel Castro e Che Guevara assumiram o poder, executaram 400 pessoas.

Paulinho conta que Cuba não conseguiu apoio dos EUA por que Deus não quis,  pois o governo dele foi fundado com sangue, e muitos dos acordos políticos que não são fechados é porque Deus não permite, pois o povo não merece prosperar e nem crescer.

Ele cita que a principal política de Bolsonaro é mandar fogo para cima das comunidades, e que ele sempre diz que traficante se combate com fogo.

Paulinho relembra o que aconteceu na última quinta-feira (06), em Juiz de Fora (MG), onde o candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro, recebeu uma facada, e afirma que os brasileiros não estão preparados para terem porte de armas. Ele relembra que o episodio que aconteceu no dia 06, serve como alerta, pois se todos os brasileiros tivessem porte de armas a coisa poderia ser muito pior. – Se todos estivessem armados iria virar um “Cangaço”, disse ele.

+ Homem que esfaqueou Bolsonaro atacou Malafaia e pastor José Wellington na web

O youtuber esclareceu que a psicoalgia fala que, para transformar um ser um humano, tem que trabalhar o psicológico, emocional, biológico, e o social, e na sua opinião tudo isso gera uma quinta coluna que é a questão “Espiritual”,que vai fortalecer todos os outros pontos.

Paulinho encerra relembrando que se o policial que o abordou na época tivesse sobre ele o Bolsonaro, ele estaria morto junto com a família, e dizia que ele tinha reagido, e diz que mudou de opinião porque política de violência não vai funcionar nesse país, e completa que quando Bolsonaro ganhar, o poder de fogo que ele vai dar para a polícia vai ser em detrimento de pessoas comuns e inocentes, pois eles serão acobertados pelo governo.

O vídeo dividiu a opinião dos internautas, e o youtuber acabou sendo muito criticado por expor a sua opinião em relação ao candidato que lidera as pesquisas para Presidente da República do Brasil.

Assista o vídeo na integra.




publicidade

Mais artigos

Pastor faz duras críticas a líderes religiosos que descumprem decreto

“Lideres pregam a obediência mas não obedecem?" desabafou o pastor


Após questionamentos, Daniela Araújo revela que se casou em secreto

Daniela disse que um dos motivos dessa decisão foi a sua privacidade


Marido pode ter traído e espancado Elaine de Jesus; Ouça conversa com novinha

O pastor Alexandre Silva está proibido pela justiça de se aproximar de Elaine de Jesus


“Serva de Deus”, espanca homossexual com barra de ferro

Ela alegou que vítima teria que morrer por causa da sua orientação sexual


Casal de pastores da Igreja Quadrangular morre vítima da Covid-19

O pastor morreu às 8 horas do sábado (27), e a pastora às 23 horas do domingo (28)


Filho da cantora Eyshila volta a debochar da bíblia: “Não é perfeita”

Essa não é a primeira vez que Lucas critica as escrituras sagradas em suas postagens do Instagram


Pastor que não acreditava na Covid-19 morre vítima do vírus

O líder religioso tinha 53 anos e não possuía nenhuma comorbidade


Assembleia de Deus pode responder criminalmente por ignorar pandemia

O pastor presidente Luiz Gonzaga, também pode responder criminalmente por desrespeitar o isolamento


Morre reverendo Dimas, Pastor Emérito da 1ª Igreja Presbiteriana Independente

O pastor estava doente desde o início da semana, com tosse e sem apetite


Isadora Pompeo desabafa após ser criticada: “Nunca queira fama”

A cantora recebeu inúmeras críticas por ter mudado radicalmente o visual