O plano de Malafaia para transformar evangélicos em “zumbis”

O pastor Silas Malafaia atacou duramente a pré candidata à presidência, Marina Silva.


Publicado em: 27/06/18 às 11:45 por Redação | Atualizado em 27/06/2018 às 11:47

Silas Malafaia. Foto: WILTON JUNIOR/ESTADÃO

O pastor Silas Malafaia está em pé de guerra com a pré candidata a presidência da república, a ambientalista Marina Silva.

Em um vídeo publicado no início da semana pelo pastor, Malafaia faz duros ataques contra a candidata, e afirma que “Um verdadeiro cristão não deve votar em Marina”.

Os argumentos do pastor, se baseiam no fato da candidata ter falado durante uma entrevista, que é a favor de um plebiscito, onde a nação pode decidir questões como a descriminalização do aborto, ou outros temas, como é o caso da legalização das drogas.

O fato de Marina Silva não se posicionar radicalmente contra estes temas, enfureceu Malafaia. A justificativa para isso, é que a candidata é evangélica, e como pode ser visto no vídeo do pastor e em seus últimos posts no Twitter, por ser cristã, Marina deveria defender aquilo que chamou de “Princípios cristãos”.

Porque Malafaia ataca Marina?

O pastor Silas Malafaia costuma se posicionar contra lideres políticos que tentam de alguma forma atingir os direitos da família cristã, isso até os seus maiores críticos precisam concordar. Não é de hoje que  o pastor tem atacado a esquerda, e até mesmo a extrema direita, quando estes tentam violar princípios cristãos.

Recentemente até listamos os 5 fatores que tornam Silas Malafaia um “mal necessário” para os evangélicos, e acredite, recebemos muitos e-mails de pessoas aprovando nossa lista.

No caso do pastor contra Marina, ele acredita estar defendendo mais uma vez os princípios da família cristã, certo?

Será mesmo?

O pastor Silas Malafaia está se posicionando contra um discurso da candidata Marina Silva, ou está atacando os adversários de Bolsonaro?

Malafaia e o apoio a Bolsonaro 

Ao afirmar que o cristão de verdade não deve votar em Marina, o pastor apela para um discurso religioso e acaba produzindo culpa na pessoa, que, por querer fazer parte do grupo de “cristãos verdadeiros” acaba criando um certo”desprezo” pela candidata.

Isso é uma técnica de psicologia que funciona muito bem, apesar da simplicidade.

Exemplo: “Uma mulher de bem, não usa uma roupa dessa”, “Uma pessoa de caráter, teria vergonha de andar com fulano”, “Uma pessoa que se preze, não faz uma coisa dessas”.

O fato é que, quando o pastor ataca Marina publicamente, ele acaba minando os votos da candidata, que logo mais, ele irá conduzi-los [os votos] para Jair Bolsonaro.

Esse sempre foi o modus operandi do pastor, é dessa forma que ele acaba transformando alguns evangélicos em zumbis, prontos para votarem no candidato que ele indicar. O argumento de atacar candidatos quando ferem “Princípios”, ou promover candidatos, usando o argumento de que eles obedecem “Princípios’, sempre fez parte do discurso do pastor.

Esse apoio a Bolsonaro já virou quase uma novela. Você deve lembrar que até o final do ano passado, Malafaia havia prometido atrapalhar no que pudesse a candidatura de Bolsonaro.

+ Pastor Silas Malafaia defende Bolsonaro e “come do prato que cuspiu”

Ele chegou a fazer algumas transmissões ao vivo no Facebook, dizendo que Bolsonaro não tinha competência para liderar a nação, mas acabou voltando atrás e hoje é o seu principal cabo eleitoral junto aos evangélicos.

Ainda sobre o vídeo contra Marina

Quem assistiu o vídeo em que o pastor ataca Marina viu quando Malafaia disse a celebre frase; “Me arrependo de já ter apoiado essa mulher”.

Quando se fala de apoio político, apesar de estar nesse negócio a tanto tempo, Malafaia parece ter o dedo podre.

A lista de candidatos que o pastor ajudou a eleger, e que depois ele acabou usando essa mesma frase, é imensa. Cunha, Dilma, Lula, Serra, Aécio, Sergio Cabral, Pezão, Temer e tantos outros, que causaram um prejuízo bilionário a nação, e apesar do pastor não ter culpa dos seus atos, nada muda o fato de que ele os ajudou a chegarem lá.

Caio Fábio defende Marina e aconselha Malafaia

Caio Fábio falou durante seu programa na internet, “Papo de Graça”, sobre o posicionamento de Malafaia a respeito de Marina Silva.

Caio disse conhecer aos dois, e revelou que dá bom  testemunho de Marina. Quanto a Malafaia, ele revelou ter apenas misericordia!.

Assista:




Mais artigos

Após fim do casamento, Stefhany Cardoso toma decisão surpreendente sobre música gospel

Depois de se ausentar por alguns dias, a cantora gospel tomou uma decisão sobre sua carreira na música gospel


Novo clipe de Priscilla Alcantara “quebra” internet com letra inovadora e gospel átipico

"Empatia" é mais um projeto inquestionável dirigido por Gil Morais, e virou sucesso instantâneo no Youtube


Cantora gospel Damares posta foto do “niver” da filha Antonella e detalhe chama atenção

O evento foi bastante restrito a amigos e familiares


“Tô Solto” alcança 2 milhões de inscritos e é o maior canal de humor gospel do Brasil

Em uma recente entrevista ao O Fuxico Gospel, o humorista gospel revelou ter o sonho de ser pastor evangélico.


O encontro épico do Pastor Marco Feliciano com Silvio Santos

Feliciano foi recebido por Silvio Santos na casa do dono do SBT, em Orlando, nos EUA


Pastor renomado é denunciado por agressão a mulheres e crianças

 Na delegacia as vítimas foram ouvidas e relataram que as agressões eram praticadas pelo pastor


Urgente: Ícone da música gospel vive drama familiar com doença grave de parente

Considerado um dos maiores cantores gospel do Brasil, e com mais de 30 anos de carreira, ele clama por uma interferência divina


Saiba quais são os 5 pastores mais ricos do Brasil segundo a revista Forbes

A revista Forbes apresentou um novo ranking com o patrimônio estimado dos maiores líderes religiosos do Brasil


Urgente: Pastora desaparece misteriosamente e fiéis entram em desespero

A pastora está desaparecida desde o último sábado 12 de janeiro


Pedro Rocha é criticado por iniciar namoro 8 meses após a morte de Nara Almeida

Lutando contra um raro câncer no estômago, ela morreu em maio de 2018 e contou com a ajuda do companheiro durante todos os momentos de luta contra a doença