“Nardonis gospel”: Pastora Juliana Salles é presa acusada na morte dos filhos

Juliana é esposa do pastor George Alves, principal acusado na morte das crianças


Publicado em: 20/06/18 às 12:04 por Thalita G | Atualizado em 20/06/2018 às 14:35

Julianna Salles e George Alves (Reprodução)

Compartilhe:

A pastora Juliana Salles, teve o seu pedido de prisão cumprido na noite da última Terça-Feira (19), na cidade de Teófilo Otoni, no interior de Minas Gerais.

Juliana é casada com o pastor George Alves, principal acusado do estupro e morte dos irmãos Kauã Salles e Joaquim Alves, no dia 21 de Abril deste ano, na cidade de Linhares no Espirito Santo.

Quem expediu o mandado de prisão em desfavor de Juliana, foi o juiz André Bijos Dadalto, da 1ª Vara Criminal de Linhares .

A acusação contra a pastora, que acabou sendo acatada pelo juiz, foi feita pela promotora Rachel Tannembaum. Ela acusa a pastora de saber do risco que as crianças sofriam ao deixa-las sobre os cuidados de George Alves e viajar para um congresso evangélico.

Sendo assim, a promotoria concluiu que Juliana cometeu crime de omissão, e por tanto, deverá ser responsabilizada pela morte das crianças.

Juliana responderá por dois homicídios, dois estupros e por fraude processual.

+ Pastora Juliana Salles, mãe das crianças abusadas e mortas pelo pai fala pela primeira vez

Assista:

15 pontos do inquérito sobre pastor que estuprou e ateou fogo no filho e enteado

Na madrugada do dia 21 de abril, uma tragédia comoveu o Brasil. Em linhares, região Norte do Espírito Santo, duas crianças morreram carbonizadas dentro do próprio quarto.

No momento do incêndio, apenas uma pessoa em casa com as crianças. George Alves, pastor da “Igreja Batista Vida e Paz”. A principio, tudo parecia um acidente, um incêndio acabara de ceifar a vida de Joaquim de 3 anos, e Kauã de 6. O mais novo era filho do pastor, e o mais velho, Kauã, era enteado.

A mãe das crianças Juliana Salles, não estava em casa, tinha viajado com o filho mais novo do casal para participar de um congresso em Minas Gerais. O corpo de bombeiros foi acionado, mas quando chegou no local as vítimas já estavam sem vida.

O caso comoveu o país, e foi notícia nos principais telejornais. Apenas dois dias depois da morte dos irmãos, George deu uma entrevista e contou a sua versão do que aconteceu.

Ele contou que tentou salvar a vida dos meninos, mas a polícia constatou que o pastor passava, não eram consistentes com a realidade.

Cerca de 30 dias após o crime, a polícia divulgou o inquérito policial, que concluiu que George agrediu, estuprou e ateou fogo nas duas crianças.

+ Cantor gospel é assassinado à tiros enquanto trabalhava

Confira 15 pontos listados no inquérito, para entender melhor como o crime ocorreu:

1 – Perto de uma escrivaninha que ficava no box de um banheiro da casa, a polícia confirmou ter encontrado sangue de uma das vítimas.

2 – A polícia não tem dúvidas de que, durante a madrugada, o pastor molestou as duas crianças. Isso aconteceu antes das agressões.

3 – Depois de agredir as crianças, elas acabaram ficando desacordadas, nesse momento, o pastor colocou os dois na cama e ateou fogo em ambos, ainda respirando.

4 – A pericia concluiu que  as crianças não morreram por inalar fumaça, e que elas não reagiram por que estavam desacordadas.

5 – A teoria de que algum problema elétrico teria causado o incêndio, foi rapidamente descartada, já que não foram encontrados nenhum vestígios de curto-circuito.

6 – Uma babá eletrônica foi encontrada no quarto, mas ela estava intacta, o que comprova a tese de que o incêndio não se originou por problema elétrico.

7 – O pastor escolheu passear na rua depois de atear fogo contra as crianças. Ele foi visto em vários lugares depois do crime.

8 – Antes do incêndio, testemunhas relataram ter ouvido gritos das crianças, durante os momentos da agressão.

9 – Vizinhos precisaram derrubar o portão quando chegaram ao local, na tentativa de salvar as crianças.

10 – A perícia constatou que as vítimas morreram no mesmo local em que o incêndio iniciou, confirmando a versão de que 11  estavam desacordadas quando as chamas começaram.

11 – A mãe das crianças não teve envolvimento direto no crime

12 – A polícia revelou não ter nenhuma previsão de que outras pessoas possam ser indiciadas, já que, o pastor estava sozinho

13 – em casa, e cometeu os crimes enquanto a mãe participava de um congresso evangélico.

14 – A justiça deverá receber o inquérito policial do caso, ainda na próxima semana.

15 Se condenado, o pastor poderá responder  por duplo homicídio triplamente qualificado e duplo estupro de vulnerável. A soma máxima das penas é de 126 anos.

A polícia confirmou ainda, que não existem registros de outros casos de pedofilia envolvendo o pastor.

Compartilhe:



Mais artigos

Cantor evangélico troca a música gospel pelo funk e afirma: “Deus quis que parasse”

"Tudo coopera para aqueles que amam a Deus" disse ele em entrevista a uma emissora de TV


Revelação: Saiba a verdade sobre a morte do guitarrista das celebridades gospel

Amigos e familiares sofrem com a perda do músico que era muito querido pelos artistas com quem já trabalhou e também pelos milhares de fãs


Kleber Lucas perde o controle, chora muito e família toma atitude

O cantor passou madrugada desta terça-feira no terraço de sua casa sozinho, ouvindo os solos que o músico fez em seus álbuns antigos e atuais.


Artistas gospel lamentam a morte do músico Sérgio Knust nas redes sociais

Serginho Knust era considerado um dos melhores guitarristas do país, e já tocou com a nata da música gospel do Brasil


Urgente: Cantora gospel passa mal e é levada às pressas para o hospital

A cantora ainda informou que não vem se sentindo bem nos últimos dias, e foi obrigada a cancelar alguns eventos que faria em Minas Gerais


Bispa Ingrid Duque visita região extrema do Amazonas em viagem missionária

O Ministério de Missões da bispa é algo que Deus tem colocado em seu coração, com o desejo de evangelizar as regiões mais difíceis e esquecidas do país


Pastora Juliana Salles é transferida para presídio em Cariacica

Juliane é mãe dos meninos Kauã e Joaquim, que foram agredidos, estuprados e queimados vivos por George Alves Gonçalves seu esposo


Morre Sérgio Knust aos 52 anos: Músico gravou com os principais nomes da música gospel

Serginho Knust estava desaparecido desde o último sábado depois de se apresentar na Queijaria Escola em Nova Friburgo


Clama Bahia cai em desgraça e se torna o maior fiasco gospel de 2018

O evento teria como atração, Fernanda Brum, Banda do Pa, Irmão Lázaro, a cantora Talita Barbosa, o cantor Gabriel Guedes e a banda paulista Ao Cubo.


Artistas gospel criam campanha para encontrar músico desaparecido

O guitarrista Sérgio Knust está desaparecido desde o último sábado 8 de dezembro depois que fez uma apresentação na Queijaria Escola, Nova Friburgo RJ