Pastores da Assembleia de Deus do Maranhão recebem mega-salário do governo em troca de apoio político

O Ministério Público constatou que os pastores foram admitidos a vagas de capelães sem concurso público


2 anos atrás | Caio Rangel



Pastores recebendo super salários (Reprodução)

Vários pastores da igreja evangélica Assembleia de Deus do Maranhão, estão envolvidos em um dos maiores escândalos políticos do estado.

O Ministério Público Eleitoral (MPE), deu um prazo até o dia 06 de maio, para que o governador do estado do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), responda sobre a nomeação de 36 capelães na área de segurança pública sem concurso público, apenas para obter apoio político dos pastores para as próximas eleições.

+ Pastor Marcos Pereira e seu cachê milionário

Segundo a denúncia, o salário de alguns pastores capelães passa dos 20 mil reais. Entre os pastores envolvidos no esquema, está Felipe Madureira Silva, que foi nomeado como capelão religioso da Secretaria de Administração Penitenciária (SEAP).  Felipe é filho do pastor Marcos Pereira do Rio de Janeiro.

Marcos Pereira é o presidente nacional da (ADUD) Assembleia de Deus dos últimos Dias. O pastor já foi acusado de alguns crimes, entre eles; envolvimento com o tráfico, e estupro.

Segundo o relatório encaminhado a corregedoria Marcos Pereira é filiado ao (PCdoB), mesmo partido do governador Flávio Dino.

+ Pastor Marcos Pereira é condenado por estupro de mulher “endemoniada”

Felipe é pastor presidente da (ADUD) em São Luís, (MA). Segundo as investigações, o que acontece é um acordo entre pastores e o governo do estado. Os pastores oferecem apoio político em troca de cargos públicos.

O pastor Elizeu Fernandes, presidente da Ordem dos Pastores Batista (OPB), criticou a atitude dos pastores assembleianos, em entrevista ele disse: “A nomeação de capelães ou de outro setor da vida pública, o acesso há de ser por concurso. O Ministério Público deve estar atento a essas práticas que vem trazendo prejuízos a imagem dos evangélicos, porque se entende como uma mistura das práticas religiosas com a política”,

O caso vem ganhado destaque não só no estado do Maranhão, mas também em todo o país. O pastor Felipe não se manifestou sobre o assunto até agora, e também não foi divulgado o valor do seu salário.

A realidade é que esse episódio tem cada vez mais manchado a reputação da entidade religiosa Assembleia de Deus do Maranhão, já que a maioria dos envolvidos na denuncia são pastores assembleianos.




publicidade

Mais artigos

Pastor é executado a tiros e motivação pode ter sido esquema de pirâmide financeira

O pastor era muito conhecido e tinha um canal no Youtube para divulgar suas empresas com altos investimentos em bitcoins


Juíza proíbe Flordelis de visitar filho acusado de matar Anderson do Carmo

O réu também ficará isolado dos demais presos


Cantora mirim tem couro cabeludo arrancado em acidente com brinquedo

A família usou as redes sociais para agradecer as orações e o apoio


Famosa cantora gospel sofre acidente de carro três dias antes de gravar DVD

O carro derrapou em uma curva e em seguida capotou


Sarah Farias confirma gravidez e testemunha milagre

A notícia foi confirmada às 18h dessa segunda-feira 11 após ela realizar a  ultrassom morfológica


Funkeiro MC Guimê é batizado na ADAlpha pelo pastor Jairo Manhães

O batismo nas águas do funkeiro aconteceu no dia do seu aniversário


Sarah Farias: Fãs descobrem a verdade sobre segredo da cantora

A cantora irá confirmar as especulações às 18h desta segunda-feira em seu Instagram


Leandro Borges grava vídeo em apoio a bispo da Universal expulso por adultério

No dia 30 de outubro a Igreja Universal publicou em seu site uma nota que anunciava o desligamento de Formigoni


Vídeo: Silas Malafaia se retrata com o PT e Dilma Rousseff

O pastor corrigiu uma declaração que fez contra a ex-presidente há um ano atrás


Filho de Flordelis desmente a mãe e nega autoria de carta com confissão

Lucas dos santos disse em depoimento que a mensagem foi escrita por Flávio e um ex-PM