Pastor que incendiou filho e enteado escondeu segredo para proteger apóstolo

George Alves mentiu sobre quem o havia consagrado


Publicado em: 30/05/18 às 17:34 por Thalita G


Compartilhe:

George Alves, o pastor que está sendo acusado de estuprar e matar o enteado e o filho em meados de Abril deste ano, segue preso enquanto aguarda por um julgamento.

No dia 25 de Maio, o pastor foi ouvido na CPI do Maus Tratos, pelo Senador Magno Malta (PR-ES), que também é pastor evangélico.

Durante a audiência, algumas respostas de George foram contraditórias. A observação foi feita pelo youtuber Paulo Souza do canal No Entanto, em seu vídeo (O segredo de George Alves é revelado).

No vídeo, o youtuber esclarece que George mentiu ao ser questionado pelo Senador, a respeito da sua consagração pastoral. Na CPI, George respondeu que, em São Paulo, era membro da igreja Batista das Nações. No dia seguinte, a assessoria da igreja informou a imprensa que, como George e Juliana não eram casados, não foram sequer batizados. Por tanto, ele não foi consagrado nesta igreja.

Pastor sendo ouvido na CPI dos maus tratos (Reprodução)

Pastor sendo ouvido na CPI dos maus tratos (Reprodução)

O youtuber descobriu que George teria sido consagrado na cidade de Governador Valadares – MG, pela igreja Batista Vida e Paz. A igreja é liderada pelo apóstolo Luiz Fernando Duarte (Presidente) e o pastor Rodrigo Duarte Luiz, irmão do presidente.

O apostolo Luiz Fernando teria consagrado George Alves, quando ainda era apenas cabeleireiro. Depois de consagrado, George fechou o salão de beleza e abriu, no mesmo local, uma congregação.

Ele teria mentido durante a CPI para proteger o seu líder espiritual. Assista ao vídeo:

+ “Nardoni gospel” Caso do pastor que matou filho e enteado para encobrir estupro, lembra caso antigo

Após prisão, o que pensam fiéis e esposa do pastor acusado de matar filho e enteado

O caso do pastor evangélico que está sendo apontado pela polícia como o responsável pelas agressões, estupro e morte de Joaquim de 3 anos (Filho), e Kauã de 6 (Enteado), em um crime que chocou o estado do Espirito Santo em meados de Abril, continua causando indignação e revolta.

Apesar de toda a repercução em torno das investigações, um fato tem chamado a atenção da imprensa. Mesmo depois da polícia ter liberado o inquérito, que inclusive aponta 15 fatos sobre a morte das crianças que chocaram ainda mais quem, desde o início, aguarda o resultado das investigações, os discípulos do pastor George Alves, e fiéis da igreja Vida e Paz, não acreditam na versão exposta no inquérito policial.

Eles acreditam cegamente na inocência do pastor, e inclusive, não admitem que as pessoas o critiquem. Essa, pelo menos, é a versão relatada pelo site Gazeta Online, que conseguiu falar com o ministro de louvor da igreja.

Um dia após a morte dos filhos, o pastor George e a pastora Juliana Salles, ministraram no culto de sua igreja. Eles alegaram abrir mão do luto, escolhendo estar ao lado de sua família espiritual.

Desde que o pastor teve sua prisão preventiva decretada pela justiça, não estão acontecendo cultos na igreja Vida e Paz.

Segundo informações, a pastora Juliana Salles também acredita que o marido seja inocente. Ela preferiu não falar com a imprensa até o momento.

Compartilhe:



Mais artigos

Daniela Araújo se apresenta no “Promessas no G1” desta Quinta. Saiba tudo!

A cantora gospel irá falar sobre seu retorno a música gospel e responderá perguntas dos fãs


Cantor gospel que “cutucou Malafaia com vara curta”, não grava vídeos há 3 semanas

O pastor calou o cantor gospel, depois de comentar sobre uma polêmica antiga em que o cantor se envolveu


Urgente! Pastor denuncia trama de grupo de pastores contra cantores gospel famosos

Priscilla Alcantara, Aline Barros, Thalles Roberto e André Valadão seriam os principais alvos desses pastores


“Nardonis gospel”: Pastora Juliana Salles é presa acusada na morte dos filhos

Juliana é esposa do pastor George Alves, principal acusado na morte das crianças


Último post de Ludmila Ferber revela crença em “Aliança eterna”

A cantora gospel está em tratamento contra um câncer no pulmão


Cantor gospel retoma carreira após 8 anos na administração pública

Alessandro é filho de missionários e viveu na África e em várias cidades do Brasil


Deputado Sóstenes Cavalcante defende vereador “Negro e Gay” contra ataque de Ciro

Sóstenes gritou 12 vezes a frase "Ciro Gomes Caloteiro!", durante sua fala no plenário da Câmara


“Número mágico” do Gideões causa estranheza em seus contribuintes

O Gideões Missionários da Última Hora continua usando o mesmo número de famílias assistidas pela instituição há cinco anos


Cantores gospel passam vergonha ao compartilhar suposta redução de 7% no alcance do Instagram

Os cantores gospel não foram os únicos, muitos pastores evangélicos também compartilharam a mesma história


De Feliciano à Sóstenes Cavalcante; Veja quanto 10 deputados evangélicos gastaram da cota parlamentar

Pesquisamos quanto esses deputados evangélicos usaram da cota parlamentar durante o mandato