Humorista gospel Daniel Araújo confirma a morte do “Paxtorzão”

Paxtorzão foi criado pelo humorista Daniel Araújo, e alcançou milhões de views no Youtube


Publicado em: 05/05/18 às 21:03 por Caio Rangel | Atualizado em 05/05/2018 às 21:03

Daniel Araújo (Reprodução)

Compartilhe:

O humorista gospel Daniel Araújo, conhecido popularmente como “Paxtorzão” irá aposentar o personagem que interpreta a vários anos.

Em uma conversa exclusiva com o O Fuxico Gospel, Daniel Araújo conta detalhes de sua trajetória e faz revelações surpreendentes sobre sua carreira.

Daniel foi quem deu vida ao primeiro personagem de humor cristão, mas confessa que o “Paxtorzão” nunca foi seu objetivo de vida, e nem queria ser humorista. Seu grande sonho sempre foi viver do seu ministério de louvor, mas por mais que se esforçasse não saia do lugar.

Sem dinheiro para produzir um bom trabalho doava o seu melhor nas apresentações em eventos e igrejas, mas na grande maioria era recebido como “NADA”, confessa Daniel.

Abriu mão em tocar no “mundo” por achar que era pecado, mas ao tentar sobreviver de música dentro da igreja era condenado. Com a esposa grávida e muitas contas pra pagar, a necessidade o conduziu a tocar fora, foi aí então que veio a descoberta, “infelizmente existe mais humanidade fora da igreja do que dentro dela”, Disse ele.

Depois mais de 60 milhões de visualizações na internet como Paxtorzão, Daniel conta que começou a ser bem tratado, e a partir daquele momento era convidado por grandes igrejas, famosos tiravam selfies, mas ele sempre se manteve com o pé no chão, pois sabia que no fundo era só interesse.

Leia na íntegra o texto emocionante do humorista que é praticamente um veterano no humor gospel:

Seguinte… sou filho de pastor, vi meu pai ser humilhado várias vezes pela liderança e até pelas próprias ovelhas, inclusive o personagem Paxtorzão surgiu em defesa de pastores por vocação, que morrem todos os dias sem carros importados na garagem, e às vezes não tem o que comer em casa, mas acreditam que nasceram para cuidar de gente…
Eu fui o primeiro personagem de humor “cristão” e o Paxtorzão nunca foi meu objetivo de vida, nem humorista eu queria ser. Eu queria viver do meu ministério de louvor, mas como eu não tinha uma voz bacana e nunca tive grana pra produzir um bom trabalho, não saía do lugar… apresentando meu trabalho nas igrejas, sempre entregando 1000% em cada uma delas, mas NA MAIORIA era recebido como um NADA! Abri mão de tocar no “mundo” por achar que era pecado, mas ao tentar sobreviver de música dentro da igreja, era condenado. Uma vez eu decidi ir tocar fora da igreja pela necessidade, minha esposa grávida e as contas vindo, foi quando eu descobri, que INFELIZMENTE existe mais humanidade fora da igreja do que dentro dela.
Mas não posso ser ingrato também.
Depois que o Paxtorzão ganhou notoriedade, depois de mais de 60 milhões de visualizações na internet, eu comecei a ser bem tratado. Igrejas grandes me chamaram, famosos tiraram selfies comigo, mas eu sabia que no fundo, era só interesse. Ganhei bons amigos, fui muito bem tratado e acolhido por muitas igrejas, mas vivendo sempre numa corda bamba, com medo de me expor ou expor a minha arte 100% do jeito que acredito.
Eu nunca fui EX nada. Nunca bebi na vida, nunca fumei, não tenho nenhuma tatuagem ou piercing no corpo, perdi a virgindade com a minha esposa, nunca a traí… eu era o que a igreja exige das pessoas para serem aceitas por Deus.
Mas percebi que não importa o quão “certinho” você tente ou pareça ser, pros doutores da Lei nunca será o suficiente.
Eu continuava sentindo um vazio e uma solidão que parecia não ter fim… até que um dia eu entendi e aceitei a GRAÇA e o PERDÃO de Deus na minha vida. Não é porque eu não tive uma vida de promiscuidade, drogas ou rock and roll que eu seja mais merecedor do céu ou seja menos pecador. Jesus me colocou nessa posição… eu não posso me achar um privilegiado por ter nascido filho de pastor do que de um traficante ou um macumbeiro!
Eu me senti AMADO! E isso era suficiente! Deus não tava reparando na minha nudez, nas minhas falhas ou acertos, Ele queria EU!!!
Quanto mais perto dEle, mais humano eu me sinto, só que fiquei “famoso” através do legalismo, porque a galera ria quando o meu personagem falava “você não é crente, não!!” para alguém, como que eu vou mudar a rota de um trabalho desse?? Tava indo bem! Seguir a Cristo exige atos IMPOPULARES. Se eu quiser número nas redes sociais, é só falar mal do Lula, chamar Bolsonaro de MITO, bater em homossexuais em nome da “defesa da família “ (políticos no seu terceiro casamento, pastores adúlteros e até ex-ator pornô tem adotado essa postura por likes e views!) e manter essa linha de lista de regras, que meus números iam continuar aumentando mais e mais.
Quanto maior meu número, mais calado eu tinha que ficar, pra não “fechar portas”. Portas essas que não eram para alcançar vidas, levar a palavra da Salvação, mas para não irritar nenhum líder religioso, e assim ser aceito em várias igrejas, receber ofertas e ser “feliz”!
Mas eu CANSEI!
Fui ungido À FORÇA em várias igrejas, pela vaidade de poder dizer que o Paxtorzão “famoso” foi ungido na MINHA IGREJA!
Não podia abordar assuntos, por mais que tivesse respaldo bíblico, para não desagradar aos “PAIS”, “PATRÕES” e “PASTORES”, mas eu não consigo!
Quando “defendi” os artistas “Gospel” por não achar legal eles serem apedrejados em praça pública (ou rede pública) e embora meu trabalho sempre cresce desde quando comecei, comecei a perder seguidores… quando fui ao show do Bruno Mars, o PRIMEIRO show da minha vida, eu chorei de alegria em assistir algo feito com tanta perfeição, mas quando cheguei em casa, fui ofendido e tive agendas canceladas! Quando elogiei o Fabio Porchat pela inteligência dele, fui massacrado por elogiar um ateu que fala mal dos evangélicos, mas é um direito dele! E isso não anula as suas qualidades como humorista, roteirista, ator e apresentador que é!
Fui VETADO numas igrejas por simplesmente aceitar o convite do Caio Fábio, que é acusado de bater nos pastores e igrejas, mas me tratou melhor do que muitos! Teve pastor “grande” que NUNCA citou meu nome na vida, nunca nem olhou nos meus olhos, mas que me boicotou por causa disso!
Eu não consigo me enquadrar! Vou continuar sem placa, anônimo, buscando transformar pessoas, mas com a certeza de que eu sei que nunca vou merecer o céu, e nem me preocupo com isso, mas hoje FELIZ por saber que eu sou morada do Espírito Santo, e SOU UMA BENÇÃO na vida de pessoas que precisam, e isso não está dentro da igreja, mas fora dela.
Vou cumprir minhas agendas com todo o carinho do mundo, mas eu quero ficar no teatro, porque prefiro que 10 pessoas venham me ver porque gostam de mim, ainda que com opiniões diferentes da sua, do que estar num lugar com 1.000.000 de juízes ou um juiz MÓR, que gostam de avaliar se eu sou ou não digno de estar no meio deles.

Por isso eu escrevi esse texto CANSEI DE SER PASTOR, e a ideia é MATAR o personagem Paxtorzão, pra ser eu mesmo.

Compartilhe:



Mais artigos

Urgente: Morre irmão de Delino Marçal e cantor gospel toma decisão inesperada

O cantor usou as redes sociais para informar aos amigos e fãs que estava de luto


Cantora gospel tenta suicídio após vazamento de fotos íntimas na internet

Um boletim de Ocorrência foi registrado no local e o caso segue sobre investigação


“Soul não é igreja, e eu não sou Cristão”, declara Kleber Lucas em desabafo na internet

A declaração foi a mais polêmica do cantor desde que se tornou alvo da crítica dos evangélicos


A frase de Abílio Santana que calou Sargento Isidório durante diplomação

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) diplomou na tarde dessa segunda-feira (17), 137 políticos baianos eleitos em outubro passado


Priscilla Alcantara abre mão de affair e toma decisão inesperada

A decisão de Priscilla vai marcar uma nova era e um nova história em sua carreira e em seu ministério


Depois de gravar música gospel, Simone demite funcionários e toma decisão

Simone se diz evangélica, mas por alguma razão, algum pastor concordou com o fato dela continuar com sua carreira na música secular.


Emocionada Neide Martins se despede dos fãs, “Quem tem chamada não pode parar”

A cantora gospel Neide Martins usou a seu Instagram para agradecer aos pastores e líderes das igrejas em que cantou quando fazia dupla com Alisson


Cindy Trimm estará no Congresso Fogo de Avivamento para o Brasil 2019

A 11º edição do Congresso Fogo de Avivamento para o Brasil no mês de março do próximo ano


Em baixa na música gospel, situação de Damares acende luz de alerta

Sem lançar nenhum hit em 2018, Damares está na geladeira da Sony desde agosto


Pastor faz “vaquinha” para comprar cadeira de rodas para neto com Miopatia Miotubular

Até agora ele usava um carrinho especial para transportá-lo, porém, ele cresceu e seu carrinho não serve mais.