Humorista gospel Jonathan Nemer é chamado de homofóbico na web

Jonathan Nemer já foi criticado outras vezes pelo mesmo caso

Publicado em: 02/04/18 as 10:57 por Caio Rangel
Humorista gospel Jonathan Nemer é chamado de homofóbico na web
Compartilhe:

O humorista gospel Jonathan Nemer se irritou essa semana com uma crítica feita sobre ele e o seu show, o comentário tirou o humorista definitivamente do sério.

Neste último domingo dia (1 ) o humorista divulgou um print seguido de um desabafo em seu Instagram, o motivo pelo qual o humorista se irritou, foi um comentário feito nas redes sociais por uma pessoa que assistiu seu show.

A pessoa que ele preferiu não expor, comentou que tinha jogado dinheiro fora, e acrescentou que Jonathan fazia piadinhas, e no final do show, um culto homofóbico. Classificou o seu trabalho como péssimo, e disse que o humorista não representava a classe artística e nem o teatro, e que o show era um horror.

Ao ser acusado de homofóbico, Nemer não aguentou e soltou o verbo; disse que o povo não era mais alienado ao ponto de ser refém de uma minoria que quer enfiar seus pensamentos goela a baixo. Ele pergunta se homofobia é ser contra ideologia de gênero, e acrescentou dizendo que a ideologia de gênero nunca será aprovada no Brasil, e isso não é ser homofóbico, é ser inteligente e razoável.

Também chamou a pessoa que fez as crítica de ignorante, e pediu para que ela estudasse o significado da palavra homofobia pra não passar mais vergonha.

Quanto ao comentário que ele não representava a classe artística e nem o teatro Jonathan respondeu; “recebo isso como elogio, a ideia não é representar isso mesmo”, terminou dizendo que o seu show de horror, conhecido também como Stand Up está indo muito bem, com agenda lotada e ingressos esgotados, e que também já passou por todos os estados do Brasil, além de já ter feito mais de 20 shows nos EUA.

Jonathan Nemer finaliza dizendo conhece vários homossexuais que também são contra a ideologia de gênero, e que respeita quem é a favor, mas é preciso haver respeito a quem não é a favor. O humorista concluiu que iria perder a admiração de alguns, mas jamais iria negociar o seu chamado e nem o seu relacionamento com Deus.

Leia o comentário na íntegra.

Ser contra a ideologia de gênero não é ser homofóbico. Vários homossexuais que conheço também são contra. Não somos seres neutros, e não é o que sentimos que dirá o sexo que temos. NEGATIVO!!! Se tem PIPI é homem. Se tem PERERECA é mulher. E PONTO. Um cara até pode decidir viver como mulher e fazer coisas de mulher (o corpo e a vida é dele), mas ele nunca será mulher. Respeito quem pensa o contrário, mas eles TAMBÉM TEM QUE RESPEITAR NOSSA OPINIÃO. Respeito de um lado só não é respeito, é ditadura, é censura!!! Um ou outro pode ficar bravo, mas nada nem ninguém vai mudar o que Deus colocou em meu coração. Não represento mesmo a classe artistica ou o teatro. GLÓRIA A DEUS POR ISSO!!! Sempre vou lutar pelos meus princípios e valores. A loucura de alguns não vai acabar com a sanidade de todos. E nessa jornada sei que vou perder a admiração de alguns. É natural. Só não posso negociar meu chamado nem meu relacionamento com Deus. Isso não posso perder. 

Compartilhe: