IEADERN: O que está por trás das denúncias contra a Assembleia de Deus do RN?

O O Fuxico Gospel procurou a diretoria da IEADERN para entender o que estaria acontecendo.


2 anos atrás | Redação



Pastor Martin Alves e pastor Hilton Andrade

A IEADERN (igreja Evangélica Assembleia de Deus no Rio Grande do Norte) vem sendo alvo de várias denúncias, que estão sendo trazidas à tona pelo Pr. Hilton Andrade. Através de seu perfil no Facebook, ele contou que foi vítima de um suposto plano para tentar pará-lo dentro da igreja.

Hilton fez duras acusações contra o presidente da IEADERN, Pr. Martim Alves da Silva. Ele chegou a dizer em seu vídeo, que o presidente tem conhecimento de que a diretoria da igreja tem membro homossexual e que mesmo assim, não toma nenhuma atitude.

Além do Pastor Hilton Andrade, um outro pastor também se manifestou sobre a suposta traição a que ele [Pr. Hilton] teria sido vítima. Trata-se do Pr. Manoel Bezerra Damasceno. Ele fez outras acusações ainda mais fortes e chegou a dizer que o Pr. Martinho [Presidente] comanda uma quadrilha [a diretoria].

Diante de tantas acusações, os leitores ficaram como expectadores sem entender de fato o motivo das denuncias. No vídeo de 38 minutos do pastor Hilton Andrade, ele falou muitas coisas, mas não esclareceu o que o teria motivado a fazer as denúncias de fato.

O que aconteceu?

O O Fuxico Gospel procurou a diretoria da IEADERN para entender o que estaria acontecendo. O que teria motivado o pastor Hilton a gravar o vídeo.

Conversamos com o pastor Reginaldo Aleixo de Luna, ele é o 1º secretário da IEADERN e um dos assessores diretos do presidente. Segundo o pastor Reginaldo, o pastor Hilton era coordenador do setor 41 da igreja no estado. Ele comandava 5 congregações administrativamente, e fazia um trabalho de evangelismo carcerário já há muitos anos. Inclusive ficou claro que a convenção reconhece que ele fazia um bom trabalho nessa área.

Segundo Reginaldo, é de costume a cada início de novo ano os pastores serem remanejados para outras áreas, e o presidente decidiu que iria deslocar o pastor Hilton do setor das quintas, para trabalhar no templo central. A igreja estava criando um departamento especifico para tratar exclusivamente de evangelismo carcerário e em hospitais.

Até o momento, Hilton Andrade fazia esse trabalho de forma voluntária, sem a “cobertura” da presidência, e também sem suporte. Ele reunia alguns irmãos da igreja e fazia o trabalho, e por isso, o presidente da IEADERN teria se interessado em investir nessa área.

Hilton Andrade iria estar no templo sede como pastor, sentado no altar e cooperando com os demais. Ele iria liderar esse departamento de evangelismo carcerário, que seria ligado ao DEPEM (Departamento de Evangelismo e Missões), e teria os seus subordinados. Além disso, Hilton iria receber uma ajuda de custo mensal. No vídeo, o pastor Hilton chega a falar que lhe ofereceram o valor de R$1 mil reais mensal, mas esse valor não foi confirmado pelo pastor Reginaldo.

Onde a IEADERN errou?

Quem é membro ou já passou pela Assembleia de Deus, sabe que esses remanejamentos são bastante comuns. É muito raro ver um pastor com menos de 70 anos durar muito em um campo.

Segundo o pastor Reginaldo Luna, os remanejamentos que estavam programados para o fim de Dezembro e  início de janeiro, todos foram feitos. Ele também confirmou que o departamento de evangelismo carcerário também foi criado, e outra pessoa foi colocada temporáriamente para assumir ao cargo que seria do pastor Hilton.

Diante disso, nota-se que a IEADERN fez apenas o que sempre faz.

Homossexualismo e supersalário

Sobre as acusações de que o presidente da IEADERN teria um supersalário de 38 salários mínimos, ou mesmo de que tenham homossexuais integrando a diretoria, o pastor Reginaldo Luna negou todas. Ele também não quis revelar qual seria o salário do presidente, alegando ser de foro íntimo, mas negou veementemente que tenha algum homossexual dentro da diretoria.

O que acontecerá com o Pr. Hilton Andrade?

Perguntamos o que a convenção decidiu sobre o futuro do pastor Hilton, e o pastor Reginaldo respondeu  que a igreja tem um estatuto. “Eu não posso dizer o que acontecerá, só o estatuto da igreja pode dizer isso”. disse ele.

Ele também deixou bem claro que não pretendem processar o pastor Hilton ou quem quer que seja, e mais uma vez reforçou que o estatuto da igreja é quem irá mostrar o caminho à seguir nesse caso.

Nota de repúdio

Uma nota de repúdio com dezenas de assinaturas passou a circular na web desde o último fim de semana. Ela representa a indignação de líderes que se posicionaram favoráveis à convenção e contrários  as denúncias do pastor Hilton.




publicidade

Mais artigos

OMS coloca aborto como serviço essencial durante pandemia. Autoridades evangélicas se calam

O silêncio de Malafaia, da ministra Damares Alves e da bancada evangélica tem incomodado a comunidade cristã que é contra o aborto


Sasha Meneghel assume namoro com cantor gospel

" Tem minha bênção," escreveu a apresentadora Xuxa Meneghel


Urgente: Pai do pastor Claudio Duarte morre aos 87 anos

O pastor se limitou a comunicar apenas o falecimento, mas a causa da morte ainda é um mistério


Pastor da Assembleia de Deus chama Ciro Gomes de “maconheiro”

"Eu sei esses destemperos que passa na cabeça de um drogado", afirmou o pastor


Daciolo diz que facada em Bolsonaro foi uma farsa, e apresenta evidência convincente

Daciolo disse que tudo foi arquitetado pela maçonaria e pela Nova Ordem Mundial


Caio Fábio faz live com Porchat para debochar do “Dia do Jejum”

A maioria dos cristãos jejuou neste domingo atendendo uma convocação feita pelo presidente Bolsonaro


Polícia prende pastor acusado de estuprar a própria filha

A mulher do pastor não foi localizada e a criança foi encaminhada para a adoção


Saibam quem são os pastores que são contra o jejum proposto por Bolsonaro

A Igreja Presbiteriana Independente do Brasil também anunciou que não iria aderir a convocação


Facebook, Instagram, Youtube e Twitter apagam vídeos de Malafaia contra o isolamento

O pastor disse que todos os vídeos podem ser encontrados em seu canal do Telegram, e sem nenhuma censura


Lula critica Bolsonaro e sugere “imprimir dinheiro” para solucionar crise

O ex-presidente usou as redes sociais para se manifestar