Meu pai tentou me matar: Revela ex-cantor gospel gay em entrevista exclusiva

O cantor revelou que a mãe dele é da Igreja Assembleia de Deus e sempre o amou e o aceitou

Publicado em: 01/12/17 as 11:39 por Thalita Guedes Fontes
Compartilhe:

Lucas Miziony, o cantor que assumiu ser homossexual e abandonou a música gospel depois de anos tentando fazer carreira no gênero, virou celebridade instantânea dentro do público LGBT, depois que o O Fuxico Gospel publicou informações sobre o seu novo lançamento.

O cantor aparece vestido de drag na capa do seu novo álbum (EP). O caso foi notícia nos principais sites de notícia e de música em todo o país.

A música “Mexe o Bumbum” foi postada no Youtube e rapidamente o vídeo teve mais de 200 mil views em apenas uma semana. Um recorde de visualizações em seu canal.

Procuramos Lucas Miziony para um bate papo, e conversamos com o cantor que abriu o coração para nossa reportagem.

Lucas falou sobre família, igreja, relacionamentos e casos que prefere manter em segredo.

Fiquei com um pastor, ele não é famoso assim… tipo o Malafaia, mas é muito conhecido, tem várias igrejas. Só fiquei com ele uma vez.  Tem também um bispo que se apaixonou por mim, ele queria me comprar com um carro e casar comigo, mas eu não quis.

Quando perguntamos os nomes dos personagens, Lucas disse que prefere manter os nomes em segredo.

Sobre sua cerreira na música gospel, ele disse;

Eu estava prestes a lançar meu terceiro CD, iria ter a participação de um nome famoso dentro da música gospel, mas preferi desistir, vi que isso não era pra mim e assumi quem eu sou.

Perguntamos como ele se sentiu ao ver a notícia sobre sua decisão de largar o gospel e investir em uma carreira secular, para o público homossexual;

Fiquei extremamente chateado e aborrecido, cheguei a chorar. Depois eu achei que tudo isso fosse passar, que a poeira iria baixar, mas continuava. Me senti muito mal com aquela matéria. Depois eu comecei a ver nos comentários, que muita gente estava me apoiando e depois outros sites começaram a replicar, aquilo foi se tornando algo positivo e explodiu. Foi mal que veio pra o bem.

Leia: Pastor é flagrado com a esposa do auxiliar e é forçado a confessar no altar

Lucas falou que tinha medo de escandalizar a igreja;

Eu não queria que isso fosse associado a igreja, tinha muito medo que minha carreira secular de alguma forma acabasse sendo associada ao evangelho. Não é esse meu objetivo.

O cantor relatou um drama vivido dentro de casa durante sua infância e adolescência;

Meu pai tentou me matar várias vezes, ele não aceitava que eu fosse assim, desde pequeno ele me envergonhava na frente dos outros meninos, me xingava e por várias vezes tentou tirar minha vida.

Hoje ele não mora mais conosco, mas foi muito difícil crescer com ele. Minha mãe sempre me apoiou e me deu o amor que precisei. Ela é evangélica da Assembleia de Deus.

Sobre conhecer Pablo Vittar, Lucas vibrou ao responder;

Nossa! É meu sonho. é tudo o que eu quero e estamos trabalhando pra isso. de repente gravar alguma coisa com ele, não sei, seria muito bom.

Depois da repercussão, a visibilidade aumentou e Lucas já tem até um assessor para atender os contatos com o cantor. Perguntamos sobre a agenda;

Ainda não abrimos a agenda, estamos estudando a possibilidade de fazer isso no fim de Dezembro ou em janeiro. Mas já tem muita gente ligando, propondo parcerias e tudo está caminhando muito bem nesse sentido.

Compartilhe: