noticias gospel

Baterista da “Palavrantiga” nega retorno da banda; Não existe mais

O retorno da banda estava previsto para 2018

Publicado em: 04/10/17 as 20:38 por Thalita Guedes Fontes

Baterista da "Palavrantiga" nega retorno da banda; Não existe mais
Compartilhe:

Lucas Fonseca, ex-baterista da banda de rock alternativo, mas que tocava música gospel, Palavrantiga, desabafou no Facebook sobre o possível retorno da banda.
O músico desmentiu as publicações do antigo vocalista, Marcos Almeida, que começou a divulgar aos quatro ventos, que a Palavrantiga iria voltar.

Marcos divulgou inclusive uma agenda com várias datas já disponíveis.

A banda foi encerrada em meados de 2014, sob o argumento de tirar um “Ano sabático, e nunca mais voltou.

Sites de notícias gospel já anunciavam o retorno da banda para 2018, mas com o desabafo de Lucas, parece que não será dessa vez.

Leia: Oficina G3 anuncia pausa após 30 anos de carreira

Leia a nota na íntegra:

Oi gente

Aqui é o Lucas, ex-baterista do Palavrantiga. Nunca me manifestei de forma pública sobre o fim da banda, mas agora eu preciso faze-lo. Fim esse que, em Junho de 2014, não gostaríamos que tivesse acontecido, com excessão do sr. Marcos Almeida.

Não existe futuro naquilo que não permanece. 
Não é e nunca foi verdade que a banda permaneceu.
Essa decisão foi isolada do Marcos, que queria prosseguir sozinho, já pastor e assalariado.
Todos nós da banda ficamos à mercê de termos que nos reajustar na vida de última hora, cada um se virando como podia. Por fim superei, e superamos, mas não foi fácil para ninguém.

Agora o Marcos reaparece. Com o contrato de uma produtora de shows em mãos, quer que a banda se reúna novamente nas datas que ele já marcou por contra própria, sem consultar ninguém, contando uma história da carochinha que ele mesmo inventou, para assinar em baixo da sua tão auto-aclamada brasilidade, que nunca fez tanto sentido em sua literalidade como agora.

Em tempos de meias verdades, cada um fala o que quer, e vive como quer. Tudo é relativizado. E essa jogada de carreira do sr. Marcos Almeida nada mais é que política, em seu pior sentido, como a nossa triste e atual história se mostra tão clara, tão repetitiva, e que enoja tanto a gente.

A banda Palavrantiga já não existe mais. O que passa a existir a partir de agora é apenas um retalho de uma coisa que foi muito legal enquanto durou, mas que agora servirá apenas para continuar inflando o ego de seu ex-vocalista.

Vida que segue!

Abs em todos,

Lucas

Compartilhe: