noticias gospel

Organizadores do Salão Internacional Gospel são acusados de crime de “estelionato” em B.O

Publicado em: 25/08/17 as 18:45 por Micael Batista

Organizadores do Salão Internacional Gospel são acusados de crime de "estelionato" em B.O
Compartilhe:

Luciana Mazza e Marcelo Rebello, são os proprietários da empresa MR1, responsável pela realização do evento Salão Internacional Gospel, que em Setembro deste ano, realizará sua 5ª edição.

Depois de publicarmos o depoimento da Cantora gospel Rose Di Carvalho, narrando detalhes sobre o enorme prejuízo que teve ao adquirir um estande no evento que aconteceria no ano passado, e acabou sendo cancelado apenas 2 dias antes da data marcada, recebemos uma Nota de Esclarecimento, assinada pelo casal Luciana e Marcelo.

O casal negou as acusações da cantora, e também negou que o Salão Internacional Gospel esteja afundado em dividas, conforme citado na matéria.
A nota completa, pode ser lida aqui.

No entanto, novas informações sobre o casal de empreendedores surgiram.

Segundo a Secretária de Estado da Segurança Pública, existem alguns Boletins de Ocorrência em desfavor de Luciana Mazza e Marcelo Rebello.

Tivemos acesso a cópias de dois boletins.

No primeiro, Marcelo e Luciana são  acusados de cometer crime contra a fé pública, ao usar documento falso.
A vítima, teria acusado o casal de falsificar sua assinatura.
Veja o documento:

 

 

 

No segundo Boletim de Ocorrência, o casal é acusado pelo crime de estelionato (art. 171)
Confira o documento:

 

 

 

Além dos Boletins de Ocorrência registrados contra o casal, como os acima citados, vários processos s arrastam na justiça, a maioria deles, devido ao cancelamento do Salão Internacional Gospel, que aconteceria no ano passado, e acabou deixando dezenas de expositores no prejuízo.

Compartilhe: