noticias gospel

Criadores do Salão Internacional Gospel não usam nomes verdadeiros na internet

Publicado em: 28/08/17 as 1:55 por Micael Batista

Criadores do Salão Internacional Gospel não usam nomes verdadeiros na internet
Compartilhe:
Ao longo da última semana, publicamos uma série de matérias sobre os idealizadores do Salão Internacional Gospel.
No primeiro artigo, mostramos o depoimento da cantora Rose Di Carvalho, que confirmou estar movendo uma ação, junto com vários outros expositores que foram lesados pelo casal Luciana Mazza e Marcelo Rebello, pelo cancelamento da feira que aconteceria em Setembro do ano passado.
Rose e outros expositores, não tiverem seus investimentos devolvidos até hoje, um ano depois.
Depois, publicamos uma matéria mostrando alguns Boletins de Ocorrência, registrados contra o casal.
Mazza e Rebello foram acusados por crime de estelionato e crime de má fé.
Em seu Facebook, Marcelo Rebello publicou um “Textão”, alegando que O Fuxico Gospel é “comprado” e que se levantou contra o casal à pedido de alguém.
Agora vejamos; O casal que se intitula “caluniado” nem o nome verdadeiro usa.

Será por medo de pesquisa no Google?

Quer saber quem são os que se fazem de vítimas, que usam um codinome para aplicar golpes em nome de D’us ( é assim que eles se referem a Deus) sem serem localizados. Escondendo se atras da Bíblia.

Luciana Mazzarelli Galgoul, vulgo “Luciana Mazza”.Marcelo Aparecido Prazeres, vulgo “Marcelo Rebello”.Bennet Comunicacão e marketing, vulgo “MR1”.

Tentando entender por que eles preferem usar codinomes.
Compartilhe: