Dj PV havia alertado sobre “Má Organização” de evento atrapalhado em Maceió


Publicado em: 07/05/17 às 23:31 por Micael Batista | Atualizado em 31/08/2017 às 12:49


Compartilhe:

 

Há quem diga que quando a coisa não começa bem, tende a não terminar bem.
Isso se materializou no desastroso evento que aconteceu no último final de semana na capital alagoana.

A Wes Entretenimento, empresa famosa por promover eventos com diversos artistas do cenário gospel em Maceió, acabou cometendo uma série de trapalhadas, que culminou com a banda Som e Louvor tocando para os fãs na porta de um hotel, dando um verdadeiro show de humildade.

Isso porque, Wescley Costa, dono da empresa responsável pelo evento, acabou não dando a devida atenção a banda, segundo Jedson Aguiar, vocalista da Som e Louvor, a banda teria ido a Maceió pagando todas as despesas e ainda não tinha recebido cachê.

Ainda segundo ele, Wescley não teria nem mesmo ido ao hotel cumprimentar a banda. Mais tarde, via Whatsapp o realizador do evento teria informado que a banda não poderia se apresentar devido a uma ordem do Ministério Público, de que o evento só poderia seguir até a meia noite.

O que muita gente ainda não tinha percebido, é que a sequência de trapalhadas da Wes Entretenimento já vinha de dias antes.

Pelo menos dois dias antes do evento, o DJ PV havia publicado em uma rede social, que apesar de seu nome e imagem já estarem a meses sendo vinculados ao evento que aconteceria em Maceió, ele ainda não tinha certeza de sua participação.

Além das passagens aéreas que ainda não haviam sido enviadas, a equipe do Dj alertou que boa parte do acordo ainda não havia sido cumprido.

No dia anterior ao evento, finalmente o Dj PV confirmou que as aéreas chegaram e agora sim estava tudo certo.
Em sua rede social, Wescley Costa classificou o episódio apenas como “Erro de Comunicação”.

Na tarde deste domingo (07), nossa redação recebeu um e-mail de Wescley Costa pedindo direito de resposta sobre o ocorrido com a banda Som e Louvor.

O O Fuxico Gospel prontamente respondeu ao produtor de eventos, solicitando qualquer nota ou comunicado.
Estamos aguardando um novo contato e em breve estaremos trazendo novas informações sobre esse triste episódio.

Compartilhe:



Mais artigos

“Não tenho realmente mais nada a perder”, diz Ludmila Ferber em post do Instagram

A pastora Ludmila Ferber luta contra um câncer no pulmão diagnosticado em março deste ano


André Valadão toma decisão e fala o que pensa sobre Damares Alves

Por dizer que teve uma visão de Jesus em um pé de goiaba, e que Ele a convenceu a não cometer o suicídio, ela passou a ser ironizada nas redes sociais


Polêmica envolvendo Magno Malta e Cabo Daciolo divide mundo gospel

Magno Malta apoiou Bolsonaro para presidente ao invés de Daciolo, assim como a maioria dos evangélicos


O plano “B” de Malafaia sobre Bolsonaro

O líder religioso é um dos principais "Espiritual Influencer" do Brasil e já apoiou alguns candidatos que depois lhe causaram decepção


Pastora lésbica faz declaração na TV e constrange evangélicos

A pastora se utilizou de um argumento já ultrapassado da comunidade LGBT de que a orientação sexual homossexual seria algo de nascença


Cantor secular doa piano de R$ 60 mil para igreja evangélica e revolta fãs

A doação gerou polêmica pois o artista está devendo a pensão alimentícia do filho Matheus, de 6 anos


Haddad perde mais uma e é condenado a pagar 80 mil por ofensas a Edir Macedo

Além da condenação, Haddad também terá que se retratar, sob pena de multa de R$ 1.000 por dia de atraso


Tragédia: Sofrendo com depressão há dois anos, pastor evangélico tira a própria vida

Ultimamente casos de suicídios entre pastores estão aumentando e preocupando a liderança evangélica no Brasil


Fernanda Brum vai responder na justiça por não comparecer a evento gospel. Saiba qual

A organização do Clama Bahia informou por meio de nota, que irá entrar na justiça contra a cantora


Após denuncias de abuso sexual MP de Goiás pede prisão do médium João de Deus

A medida foi requerida após o MP receber mais de 200 denúncias das supostas vítimas do líder religioso