noticias gospel

Deputado evangélico pode ser responsável pela liberação do aborto no Brasil

Publicado em: 17/02/17 as 6:06 por Micael Batista

Compartilhe:

O deputado federal pastor Eurico (PHS-PE), se tornou peça fundamental na aprovação  de uma emenda que poderá definir o futuro da descriminalização do aborto no Brasil.

A emenda foi proposta pelo deputado católico e membro do grupo Pró Vida, Diego Garcia (PHS-PR), que propõe uma alteração no projeto de lei (PL) 7371/2014 do Senado, que cria o Fundo Nacional de Enfrentamento à Violência contra a Mulher.

O texto, oriundo de uma CPI que investigou a violência contra a mulher no país, já foi aprovado no Senado, mas ainda aguarda para ser votado pela Câmara.

Entenda

O Senado Federal propôs a criação de um Fundo que irá receber milhões de reais que servirão como recurso para o enfrentamento contra a violência da mulher.
O texto prevê  – implantação de medidas pedagógicas, campanhas e programas de formação educacional e cultural consoantes com os objetivos e prioridades da Política Nacional de Enfrentamento à Violência Contra as Mulheres, e mais uma série de benefícios que servirão para combater este tipo de violência. (Texto completo aqui)
Ao discorrer sobre o texto, o deputado Diego Garcia (PHS-PR), percebeu que a bancada feminista poderia usar os recursos desse Fundo, para beneficiar projetos pró aborto.
Sendo assim, ele criou uma emenda, propondo que seja acrescentado ao texto, que a verba do Fundo não poderá ser utilizada na aquisição de  equipamentos, serviços, ou atividades relacionados, direta ou indiretamente, ao aborto provocado.
Para analisar a emenda do deputado Diego Garcia, foi nomeado como relator o deputado pastor Eurico (PHS-PE), e é ai que as coisas começam a ficar interessantes.
O pastor Eurico é radicalmente contra o aborto, membro de uma das igrejas Assembleia de Deus mais conservadoras do país, a de Pernambuco, o deputado sempre teve uma postura a favor da família.
Se você não lembra, foi o pastor Eurico quem humilhou a apresentadora Xuxa Meneghel, quando ela foi a Câmara em 2014, o caso teve repercussão mundial.
Apesar de sua postura pró família, fontes garantem que o deputado pretende não aprovar a emenda do deputado Diego Garcia sobre o (PL) 7371/2014.
O deputado alega não enxergar nada que ligue o texto ao aborto.
No entanto, é justamente ai que mora o perigo, já que a bancada feminista costuma atuar nas lacunas que ficam abertas.
Com a incerteza do relatório do deputado Pastor Eurico, milhares de internautas questionaram sobre sua capacidade de defender aquilo que prega em seus discursos.
Por outro lado, há rumores de que o deputado teria recebido a visita de alguns membros da banca feminista, que tentaram o convencer a rejeitar a emenda que poderá evitar que no futuro, os recursos do Fundo sejam usados a favor do aborto.
Deputado federal Pastor Eurico
Deputado Pastor Eurico (PHS-PE) (Foto Divulgação)

Quando será votado?

Existe uma espécie de tradição na Câmara e no Senado, que todo ano, no mês de março, mas especificamente até o dia oito, seja feita uma espécie de força tarefa para aprovar algum projeto de lei que beneficie a mulher no Brasil, em homenagem ao dia internacional da mulher.
Sendo assim, a bancada feminina pode escolher o projeto que elas querem que seja votado.
O projeto escolhido pela bancada foi o (PL) 7371/2014, e ele será votado até o dia 8 de março.

Alerta aos cristãos

O pastor Eurico tem demonstrado um imenso interesse em defender os interesses da família, sendo um dos mais atuantes membros da dita Bancada Evangélica, no entanto, se ele como relator, recusar a emenda que propõe apenas que fique claro que os recursos desse Fundo jamais sejam usados para financiar campanhas pró-aborto, ele estará dando um passo atrás em uma guerra que vem sendo travada a anos na câmara.
Não deixe isso acontecer, envie um e-mail para o deputado no endereço: [email protected]
Se preferir, acesse a página dele no Facebook nesse link: facebook.com/deputadopastoreurico/ e deixe uma mensagem de repúdio a essa decisão.
Compartilhe: