noticias gospel

Pastor da Assembleia de Deus é suspeito de ter matado a esposa

Publicado em: 14/01/17 as 0:27 por

Compartilhe:

Na tarde dessa sexta-feira (13) foi preso pela polícia civil da comarca de Pinhalzinho, o pastor  da igreja evangélica Assembleia de Deus Valdemar dos Santos, ele é acusado pelas autoridades de ser o autor do crime de assassinato que vitimou Luciane Hemerich dos Santos, sua esposa, que teria sido encontrada sem vida no dia 31 de dezembro de 2016 na Linha Lajeado Pedro Saudades em Santa Catarina.

O caso vinha chamando a atenção da sociedade regional, tendo em vista, que desde o dia 19 de dezembro de 2016 a pastora não teria mais sido vista na cidade, e a hipótese levantada pelo seu companheiro é de que eles teriam sido sequestrados naquela noite, versão essa que foi contada em depoimento para polícia.

“O que chamou nossa atenção nessa caso, e nos levou a duvidar da inocência do pastor foram vários desencontros. Primeiro de ele ter sido sequestrado juntamente com ela, e liberado mais tarde com o celular. 
Outra situação eram o arranhões no corpo do pastor, e as versões contraditórias que ele afirmava em depoimento. Nessa semana nós tivemos a certeza da autoria dele nesse assassinato. 

Leia: Valdemiro Santiago – O que está por trás da tentativa de homicídio

As imagens das câmeras de vídeo monitoramento da cidade de Pinhalzinho mostram que o casal não foi rendido por assaltantes, e nem levados por eles.
 As imagens mostram o casal sentado no banco da frente do carro, o pastor dirigindo e sua esposa no carona”, disse o delegado da Polícia Civil de Pinhalzinho, Ricardo Guedes da Cunha.

Também foram colhidas provas através do exame realizado pelo Instituto Geral de perícia que constataram a hipótese investigada pela polícia de que o pastor seria o autor do Crime. A vítima Luciane Hemerich dos Santos teria uma apólice de seguro no valor aproximado de R$ 300 mil em que o beneficiário era justamente o pastor.

Leia; Homem tenta golpear pastor da Assembleia de Deus com facão

Ela foi esfaqueada na altura do pescoço três vezes no dia do crime, e essa teria sido a razão da morte. O delegado não descarta o envolvimento de cúmplices.

O pastor está detido na cadeia publica de Maravilha.

Com informações: Rochely Poltronieri Nova FM

Compartilhe: