Silas Malafaia é alvo da Polícia Federal por suspeita de lavagem de dinheiro


Publicado em: 16/12/16 às 11:52 por Micael Batista


Compartilhe:
Pastor Silas Malafaia
A Folha de São Paulo publicou uma matéria no inicio desta Sexta-feira (16), sobre uma nova operação da Polícia Federal. O Objetivo da operação é desmontar uma suposta organização criminosa que está sendo investigada por corrupção em cobranças judiciais de royalties da exploração mineral.

A Folha divulgou que, entre os investigados está o pastor Silas Malafaia, que teria participado da lavagem de dinheiro por supostamente ter recebido valores do principal escritório de advocacia responsável pelo esquema. 

Ele é suspeito de emprestar contas da instituição dele para ajudar a ocultar dinheiro.

De acordo com fontes da PF, ele foi alvo de condução coercitiva.

A PF informou ainda que estão sendo realizadas buscas e apreensões em 52 endereços diferentes ligados a suposta organização criminosa em 11 estados e no Distrito Federal.

As ações da PF ocorrem nas seguintes unidades da federação: Bahia, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Sergipe e Tocantins.

O juiz do caso é Ricardo Augusto Soares Leite, da 10a. Vara da Justiça Federal do DF. Além das buscas, estão sendo realizadas 29 conduções coercitivas, quatro mandados de prisão preventiva e 12 mandados de prisão temporária.

A ação é batizada de “Operação Timóteo”, em referência a esta passagem do livro Timóteo, da Bíblia: ” Os que querem ficar ricos caem em tentação, em armadilhas e em muitos desejos descontrolados e nocivos, que levam os homens a mergulharem na ruína e na destruição, pois o amor ao dinheiro é raiz de todos os males. Algumas pessoas, por cobiçarem o dinheiro, desviaram-se da fé e se atormentaram a si mesmas com muitos sofrimentos”.

O objetivo da operação é que com as provas coletadas nesta sexta a PF tenha detalhes na maneira que de como funcionava “um esquema em que um diretor do DNPM (Departamento Nacional de Produção Mineral) com informações privilegiadas a respeito de dívidas de royalties oferecia serviços de dois escritórios de advocacia e de uma empresa de consultoria a municípios com créditos de CFEM (Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais) junto a empresas de exploração mineral.

Segundo a PF, Marco Antônio Valadares Moreira é o diretor do DNPM investigado por oferecer informações privilegiadas sobre dívidas de royalties a dois escritórios de advocacia e uma empresa de consultoria.

Ainda segundo a PF, com essas informações, os suspeitos entravam em contato com municípios que tinham créditos do CFEM junto a empresas de exploração mineral para oferecer seus serviços.

Até o momento, os investigadores apuraram que a suposta organização criminosa se dividia em ao menos quatro núcleos: o captador, formado por um diretor do DNPM e sua esposa, que realizava a captação de prefeitos interessados em ingressar no esquema; o operacional, formado por escritórios de advocacia e uma empresa de consultoria em nome da esposa do diretor do DNPM, que repassava valores indevidos a agentes públicos; o político, composto por agentes políticos e servidores públicos responsáveis pela contratação dos escritórios de advocacia do esquema; e o núcleo colaborar, que auxiliava na ocultação e dissimulação do dinheiro.

A PF também comunicou que o sequestro de três imóveis e bloqueio de valores que podem alcançar R$ 70 milhões. O juiz do caso determinou ainda que os municípios se abstenham de contratar ou de realizar pagamento aos escritórios de advocacia e consultoria que estão sendo investigados.

A Operação Timóteo começou em 2015, quando a então Controladoria-Geral da União enviou à PF uma sindicância que apontava incompatibilidade na evolução patrimonial de um dos diretores do DNPM. Apenas esta autoridade pública pode ter recebido valores que ultrapassam os R$ 7 milhões, segundo o órgão.

Compartilhe:



Mais artigos

Saiba mais: O que levou o pastor José Wellington a tocar trompete durante o culto?

Sem que ninguém esperasse o pastor surpreendeu a todos com a atitude inusitada


Aline Barros comemora 18 anos de aniversário de casamento

Gilmar Santos foi jogador de alguns times nacionais e internacionais, hoje ele é pastor em uma igreja no Rio de Janeiro


Depois de cantar em evento gospel, Ton Carfi prestigia luta de amigo no UFC

Ton foi um dos cantores que participaram do  Canto pela Paz em São Paulo


Dossiê Magno Malta: Youtuber polêmico revela passado obscuro do Senador pastor

O vídeo vem dividindo as opiniões dos internautas


Cantor gospel famoso separa da mulher e casa em segredo com novinha

O cantor gospel já se envolveu em outra grave polêmica em 2015


Apóstolo que foi preso com dólares na “cueca” unge Bolsonaro em hospital

O líder esteve no último sábado 22 visitando o presidenciável


Surpreendente: Pastora muda visual e mostra antes e depois

Para mim academia era para gente magra, musculosa, jovem... Eu estou vencendo o preconceito!


10 Notícias para entender o mundo gospel no mês de Setembro

Tragédias, acidentes, polêmicas, surpresas, um emaranhando de situações que fizeram de setembro um mês totalmente atípico no mundo gospel


Pastor famoso se une a Kleber Lucas e posa ao lado de pai de santo contra intolerância

Ele é Pastor Presidente da Igreja Batista Betânia, e muito conhecido no meio gospel


Por que Fernanda Brum e Damares deixaram de seguir Shirley Carvalhaes no Insta?

As cantoras gospel parecem seguir o exemplo de Cassiane