noticias gospel

Deborah Secco irá protagonizar filme religioso

Publicado em: 24/07/13 as 0:26 por Micael Batista

Compartilhe:


Deborah Secco acaba de ser escolhida para protagonizar um filme sobre Irmã Dulce (1914-1992), informa nesta terça-feira (23) a assessoria do longa, ainda em fase de pré-produção. Segundo a nota, ocorreram “vários testes com diferentes atrizes – conhecidas e desconhecidas”, antes que Deborah ganhasse o papel da religiosa.

O início das filmagens está agendado para novembro, em Salvador. A previsão é que a cinebiografia entre em cartaz em 2014, ano do centenário de Irmã Dulce. No comunicado, Deborah, que já atuou em filmes como “Bruna Surfistinha” (2011), “Meu tio matou um cara” (2004) e “Caramuru – A invenção do Brasil” (2001), comenta o próximo trabalho: “Me sinto muito lisonjeada por confiarem a mim a responsabilidade de fazer essa mulher genial que nos deu tantas lições e alegrias”.

Ela também revela admiração pela personagem. “Que Deus que nos ilumine nesse processo, pois sem dúvidas ela merece um lindo filme, o melhor de mim! Será um enorme desafio, mas uma imensa alegria!”
O diretor do filme, César Rodrigues, elogia a atriz ao falar sobre sua escolha. “Uma das principais questões do filme era decidir quem faria a protagonista. Alguém que entendesse o desafio de representar física e emocionalmente 50 anos de uma vida dedicada aos excluídos”, observa o cineasta, que trabalhou em “Uma professora muito maluquinha” (2011) e “High School Musical: O desafio” (2010).

Leia: Cantor gospel é o novo namorado de Deborah Secco, saiba quem é

“Irmã Dulce foi uma força da natureza, capaz de mover montanhas e renovar esperança. Uma infinidade de testes foram feitos nos últimos meses com atrizes conhecidas e desconhecidas”, prossegue ele, para quem “Deborah soube compreender essa força”.

Na nota, a produtora Iafa Britz diz que “este é um projeto que persigo há anos”. “No último ano, eu e César fomos várias vezes a Salvador, e é impressionante ver a devoção e a paixão dos baianos pela Irmã Dulce. Será um privilégio estrear este filme no ano de seu centenário.”

Compartilhe: