Pastor Silas Malafaia afirma que essas manifestações podem piorar o país


Publicado em: 21/06/13 às 0:26 por Micael Batista


Compartilhe:

O pastor Silas Malafaia criticou em seu site os crescentes protestos que ocuparam as principais cidades do país nos últimos dias. De acordo com o líder religioso, o caráter não centralizado que vêm marcando tais manifestações, e também sua duração indeterminada, por fazer com que as multidões sejam usadas por grupos mesquinhos para atingir seus objetivos.

– O perigo de manifestações incontroláveis – e a história já tem nos mostrado – é se tornar uma verdadeira “caça às bruxas” de gente perversa que usa multidões para conseguir atingir seus objetivos inescrupulosos – afirma o pastor, citando que jornalistas vêm tentando usar o movimento para protestar contra o projeto apelidado de “cura gay”.

Malafaia afirma que os evangélicos são sim a favor de manifestações pacíficas, mas que a falta de liderança dos protestos pode submeter os protestos a manipulação ideológica e à incitação de violência, causando ainda mais problemas ao país.

– No Brasil o perigo são os esquerdopatas ultrarradicais que pregam baderna, vandalismo, derramamento de sangue, para que possa haver uma verdadeira revolução – afirma o pastor.

– A sociedade não pode ficar a mercê de grupos que convocam o povo com pretexto de alguma revolta popular, parar o país e causar problemas mais profundos para a nação – completa.

Leia também: Pastor Gidalti Alencar afirma que Marcos Pereira é o maior vilão do cristianismo

Citando novos motivos de protestos levantados por uma representante do Movimento Passe Livre, grupo que iniciou as manifestações em São Paulo, após o anúncio da redução do valor do vale transporte, Malafaia questiona: “Onde é que isto vai parar?”, e afirma que o “Estado Democrático de Direito não é sinônimo de bagunça ou da liberdade para o cidadão fazer o que bem quiser”.

– As nações mais democráticas do mundo não permitem baderna, nem que o direito de outros sejam impedidos, por mais nobres que sejam os motivos. As autoridades não podem se acovardar diante de baderna e de vandalismo – ressalta o pastor.

Malafaia finaliza afirmando ser a favor de manifestações, mas desde que pacíficas e que durem um tempo determinado, que ele não especifica qual seria. O pastor diz ainda que os evangélicos já deram o exemplo de como se fazer uma manifestação pacífica com mais de 70 mil pessoas, citando o protesto organizado por ele em Brasília no último dia 5.

G+

Compartilhe:



Mais artigos

Saiba quais são os cantores gospel famosos que estão enfrentando doenças graves

Os casos acabaram acontecendo quase ao mesmo tempo e deixando muita gente preocupada


Ouça a musica gospel que pode virar um “hino” na luta contra a depressão

Leandro Prado é CEO da Observ Design


Malafaia inaugura restaurante da filha e detalhe causa polêmica

No restaurante da filha do pastor, foi instalada uma adega e isso despertou a ira dos críticos


Pregador famoso é flagrado usando transporte público e mostra que é gente como a gente

Mesmo com carro na garagem, muitas vezes ele usa ônibus ou metrô para atender alguns compromissos


Ex-artista da Globo volta ao evangelho e anuncia retorno a música gospel

Ele foi vice-campeão do quadro "Iluminados", no Domingão do Faustão da Globo


Vice-presidente da Assembleia de Deus de Pernambuco grava vídeo e se defende de acusações

O pastor alegou que falsificaram um documento e atribuíram a sua pessoa


Pastor Silas Malafaia sai em defesa de Marcelo Crivella: “Tudo armação”

Crivella desmente as acusações, e afirma que sentença do juiz do Rio não se baseia nos fatos


“FUI CURAR E FUI CURADA”diz cantora Eyshila após visitar a pastora Ludmila Ferber que está com câncer

Eyshila se surpreendeu com a determinação e a garra da pastora


“Vice presidente da Assembleia de Deus Madureira faz alerta grave sobre “ré-te-té”

A palavra reteté ficou muito conhecida e popular entre os evangélicos pentecostais


Cantora gospel Priscilla Alcantara revela novo “método” para ouvir a voz de Deus

O novo método surpreendeu os internautas e o mundo gospel