New York Times desmente Papa Francisco, e afirma que ele já defendeu união civil gay


Publicado em: 25/03/13 às 19:39 por Micael Batista


Compartilhe:

Embora o Papa Francisco tenha se declarado contrário ao casamento gay, afirmando se tratar de um “ataque destrutivo ao plano de Deus”, o jornalão americano The New York Times afirma que o Papa já defendeu a união civil gay e que deve abrir o catolicismo para a questão.

A matéria afirma que o Papa, quando cardeal em Buenos Aires, defendeu que a Igreja se posicionasse favoravelmente à união civil entre homossexuais, mas sua proposta foi rejeitada no colegiado. “A Argentina estava à beira de aprovar o casamento gay e a Igreja Católica Romana estava desesperada para impedir que isso acontecesse. Isso levaria dezenas de milhares de seus seguidores em protesto nas ruas de Buenos Aires. Mas, nos bastidores, o cardeal Jorge Mario Bergoglio, que liderou a acusação pública contra a medida, falou em uma reunião de bispos em 2010, e defendeu uma solução bastante não ortodoxa: a de que a Igreja na Argentina apoiasse a ideia de uniões civis para casais gays”, diz o artigo.

Durante o encontro, a maioria dos bispos votou a favor da anulação da proposta e foi a única derrota do mandato de seis anos de Bergoglio como chefe da Conferência dos Bispos da Argentina, o que jogou a Igreja contra a lei do casamento gay.

Segundo o biógrafo oficial do papa, Sergio Rubin, Bergoglio veria a união civil como a opção “menos pior”, por considerar o casamento apenas como a união entre homem e mulher.

“Ele ouviu meus pontos de vista com uma grande dose de respeito”, disse Marcelo Márquez ao NYT, líder dos direitos dos homossexuais e teólogo argentino que escreveu uma carta ao Cardeal Bergoglio, e, para sua surpresa, recebeu um telefonema dele menos de uma hora depois. “Ele me disse que os homossexuais precisam ter direitos reconhecidos e que apoiava uniões civis, mas não casamentos do mesmo sexo.” O ativista também afirmou que encontrou duas vezes com Francisco para discutir como a teologia católica poderia apoiar os direitos civis de homossexuais.

Bruno Astuto, na Época
Compartilhe:



Mais artigos

Jogador Fred é consagrado obreiro em igreja evangélica

Fred já é evangélico há alguns anos, desde a época que jogou no Fluminense (RJ)


Novidade: o cantor Jotta A anuncia novo clip em espanhol

Rosa de Saron, será lançado na próxima sexta (17)


Cantora gospel faz doação de sangue e defende causa humanitária

A artista é uma das cantoras gospel com mais seguidores nas redes sociais


Saiba antes: Cantor gospel que voltou para o secular acaba de gravar DVD

Em 2010 ele abandonou sua carreira na música secular e entrou para o meio gospel


Pastor José Wellington, presidente da Assembleia de Deus, faz alerta grave em comunicado oficial

Aos 83 anos, José Wellington é presidente da CONFRADESP e do ministério Belém


Luto: Bispo Samuel Ferreira faz comunicado e família Madureira lamenta

O Bispo Samuel Ferreira usou suas redes sociais oficiais para fazer o comunicado


“Lugar Secreto” de Gabriela Rocha bate novo recorde

Nos principais serviços de Streaming de áudio, a cantora segue entre os artistas gospel mais ouvido nos últimos meses


Você viu? Jamily cantou música secular na Record e despertou a ira de evangélicos

Jamily é dona do hit "Conquistando o impossível", uma das músicas gospel mais populares dos últimos anos


Jojo Todynho grava vídeo cantando música gospel e emociona internautas

A artista cantou a música "vem com teu fogo" do cantor Jairo Bonfim


Decepção: Cantor famoso abre mão da música gospel e anuncia retorno ao secular

O cantor viajou o Brasil inteiro contando seu testemunho e até gravou CD gospel