noticias gospel

Homem processa igreja após ter dente arrancado durante “exorcismo”

Publicado em: 14/03/13 as 18:27 por Micael Batista

Compartilhe:

Um homem da cidade de Sevierville, Estado do Tennesse, está processando o pastor e a Igreja Internacional de Deus. Sua alegação é que teve alguns dentes quebrados e rachados, além de lesões faciais, causadas pelo pastor e um diácono, durante um culto de libertação.

Andrew Byrd entrou com a ação em 15 de fevereiro no tribunal, responsabilizando o pastor Joel Arwood, sua esposa Theresa Arwood e o diácono Charles Shields. Byrd está pedindo US$200.000 em danos materiais e US $ 3.5 milhões por “danos morais”.

A liderança da Igreja Internacional de Deus não quis comentar o caso, dizendo que dentro de dois dias, quando foram notificados judicialmente irão dar uma declaração oficial.

O xerife do condado, Jeff McCarter disse que Byrd afirma ter ido ao culto, mas ficado retido contra vontade na igreja, o que caracteriza cárcere privado. Segundo o processo, o diácono Shields o convidou para ir ao culto, mas em determinado momento, a pastora Theresa afirmou que Byrd tinha um “demônio que precisava ser expulso”.

Quando Byrd fez menção de ir embora, o pastor Joel Arwood e o diácono passaram a agredi-lo fisicamente, sendo incentivados pelos gritos de Theresa, relata o processo. No final da “sessão de exorcismo”, Byrd saiu com dentes quebrados, hematomas e ferimento no rosto e, além de dores e lesões nas costas e na perna.

O texto do processo alega que o pastor mais tarde afirmou diante da congregação que ele “derrubou o diabo com um soco tão forte que lhe arrancou um dente”. Posteriormente, Joel divulgou informações falsas que Byrd era acusado de assassinar três pessoas em Sevier County, incluindo uma menina de 16 anos, e iria matar mais duas pessoas se não fosse liberto.

O pedido da soma volumosa como “danos morais” seria por conta da má fama e da vergonha que Andrew Byrd diz ter enfrentado após o episódio. Com informações Knox News.

Compartilhe: