noticias gospel

Mãe mata filho que não conseguia memorizar o Alcorão

Publicado em: 08/01/13 as 16:09 por Micael Batista

Compartilhe:

Uma mãe de 33 anos foi condenada à prisão perpétua no Reino Unido por ter espancado até a morte o filho de sete anos que não conseguia memorizar passagens do Alcorão, informou nesta segunda-feira (8) o tabloide The Sun. Segundo promotores, Sara Ege tentou esconder o crime queimando o corpo do menino Yaseen e alegando que ele havia morrido em um incêndio em sua casa. Porém, exames mostraram que inúmeras lesões internas causaram a morte da criança antes das queimaduras.
Ao ouvir a sentença, a mãe passou mal e teve que ser acudida na corte, segundo o diário. Se ela tiver bom comportamento, sua pena pode ser abrandada, mas não chegará a menos que 17 anos, de acordo com a decisão do tribunal. O juiz responsável pelo caso, Wyn Williams, reforçou que estava convencido de que Sara era culpada pela morte do filho.
“Estou convencido de que, no dia de sua morte, Yaseen não foi à escola para se dedicar a suas lições do Alcorão em casa. (…) Neste dia, ele deve ter errado em alguma das lições, pois estou convencido que foi essa falha que foi a razão do espancamento”, disse o magistrado, ao proferir a sentença.
Sara chegou a confessar o crime para a polícia, porém voltou atrás e começou a acusar o marido, Yousef Ege, pela morte do filho. No entanto, investigadores constataram que ele não teve envolvimento no assassinato.
O crime aconteceu em julho de 2010. Antes do início do processo, Sara teve que passar vários meses em uma unidade psiquiátrica até ser liberada por médicos.
Fonte: O Globo
Compartilhe: