noticias gospel

Google é condenado a pagar indenização milionária por difamação

Publicado em: 14/11/12 as 12:54 por Micael Batista

Compartilhe:

O Google foi condenado a pagar US$ 208 mil nesta segunda-feira (12) a um australiano depois que um júri considerou o gigante americano de internet culpado por difamá-lo ao divulgar material que o vinculava a mafiosos.
Milorad Trkulja, de 62 anos, recebeu um tiro nas costas em 2004, em um crime que nunca foi esclarecido.
Trkulja acusou o Google de difamá-lo com material que sugeria que era uma figura criminosa importante em Melbourne e que havia sido vítima de um acerto de contas.
Buscas com seu nome davam como resultado referências aos meliantes da cidade, incluindo o chefe criminoso Tony Mokbel, e um site agora desaparecido que se chamava “Melbourne Crime”, especializado em questões da máfia.
O Google alegou perante a Suprema Corte de Victoria que havia se limitado a divulgar material publicado por outros e negou que o mesmo tivesse as consequências difamadoras levantadas por Trkulja.
O júri se pronunciou a favor do australiano, ao determinar que o gigante de internet estava ciente do assunto e não tomou medidas quando, a partir de outubro de 2009, a vítima denunciou a divulgação dos artigos.
O juiz David Beach ordenou o Google a pagar a indenização a Trkulja, considerando que seu papel na publicação era equivalente ao de uma biblioteca ou meio de comunicação, “muitas vezes considerados como editores aos olhos da lei antidifamatória” australiana.
Deixe o seu comentário no O fuxico Gospel.
Fonte: G1
Compartilhe: