noticias gospel

Ex-goleiro Bruno será julgado após conversão

Publicado em: 12/11/12 as 12:51 por Micael Batista

Compartilhe:
Mesmo dentro da prisão o ex-goleiro Bruno diz buscar a Deus e pedir proteção. Preso em 2010 acusado de ter participações no sumiço e morte da modelo Eliza Samúdio, Bruno parece ter mudado muito. Ele começou a frequentar os cultos evangélicos oferecidos na prisão e aceitou também fazer o trabalho de limpeza dentro dos estabelecimentos. O ex-goleiro será julgado  em Contagem, Minas Gerais, no dia 19/11 (segunda-feira).
Dentro do presídio Bruno  passou a frequentar os cultos realizados pelo casal de pastores Anderson e Aline Duarte. Foi nessas reuniões que o ex-goleiro teria se convertido e aceitado se batizar. O batismo não aconteceu como previsto, mas uma nova cerimônia será marcada.

Em entrevista o pastor Anderson Duarte explica sobre seu trabalho junto aos detentos. “Trabalhamos há cinco meses na Penitenciária Nelson Hungria e temos objetivo principal de atender espiritualmente. Existe uma carência muito grande das pessoas no atendimento espiritual. Quem nunca pecou, que atire a primeira pedra”.

Igreja

ex-goleiro Bruno frequentou, desde pequeno a Igreja Batista Getsemani. O pastor Jorge Linhares, líder da denominação afirma que não via nenhum tipo de distúrbio no jogador quando criança . “Certo dia,Bruno me apareceu na Igreja com o cabelo pintado de vermelho com amarelo, e foi lá me cumprimentar. Eu disse: Pra que isso Bruno? Ele me respondeu: ‘Sabe como é pastor, as meninas hoje em dia…’ Mesmo assim eu insisti e disse: ‘Hei, Bruno vamos batizar, olhe só, todos os seus amigos indo e só você vai ficar aqui?’ E ele mais uma vez me dizia: ‘Não pastor, deixa para próxima’. E assim foi durante muito tempo”, expressou.

Jorge Linhares disse que a última vez que viu o ex-goleiro foi no Rio de Janeiro, quando ele e outros jogadores participavam de uma festa com muita bebida. “Eu olhei para ele e disse: ‘Bruno, na vida existem poucas oportunidades, aproveite enquanto há tempo’”.

O pastor afirmou também que Bruno sempre lembra dele e costuma solicitar sua visita. “Não pense que eu vou abandoná-lo. Deus odeia o pecado, mas ama o pecador”, encerrou.


O caso

De acordo com a denúncia oferecida à Justiça pelo Ministério Público, em 4 de junho de 2010, Luiz Henrique, o Macarrão, amigo e funcionário deBruno, com ajuda de um adolescente sequestrou a modelo Eliza Samudio e o bebê dela, filho do goleiro, no Rio de Janeiro. A mulher veio contra sua vontade para Minas e ficou em cativeiro no sítio do jogador.

No dia 10 daquele mês, ela teria sido morta estrangulada pelo ex-policial Marcos Aparecido, o Bola. A ex-mulher de Bruno Dayanne se encarregou de cuidar da criança no sítio. Fernanda Gomes, ex-namorada de Bruno, teria participado do sequestro de Eliza. Esses cinco acusados serão levado ao banco dos réus no dia 19. Há mais dois envolvidos, que serão levados a júri posteriormente.
Compartilhe: