De biquíni fio dental para moda evangélica no Brasil, veja mais sobre a nova tendência


Publicado em: 28/09/12 às 17:53 por Micael Batista | Atualizado em 29/08/2017 às 23:43


Compartilhe:

As mulheres brasileiras, que têm sido estereotipadas como demasiadamente sexualizadas com biquínis fio dental, estão agora mostrando uma grande mudança de aparência e necessidade, acompanhando o crescimento da população evangélica no país.
De acordo com a Associated Press, a chamada moda evangélica surgiu como um segmento crescente do país, cuja indústria têxtil movimenta R$ 50 bilhões ao ano, para atender às necessidades de conservadores vindos do número crescente de cristãos nascidos de novo. No Rio de Janeiro, duas lojas evangélicas M&A Fashion e Silca Roupas Evangélica competem na rua do subúrbio do Rio Itaboraí.
O gerente da M&A, Marcelo Batista, disse que as mulheres evangélicas agora vestem essa roupa com orgulho. “A palavra `evangélica’ costumava ‘ter uma conotação brega’”, disse ele, segundo a AP. “Mas agora, nós não temos medo de mostrar quem nós somos.”
Os resultados do censo de 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelaram que a população evangélica cresceu 16 milhões de pessoas em 10 ano, entre 2000 e 2010, para 42,3 milhões. Em 1980, os evangélicos representavam 6,6 por cento da população, saltando para 22,2 por cento da população de 190 milhões do país em 2010. A vestimenta modesta agora está surgindo em todo o país, com várias novas marcas nascidas a partir da luta constante de famílias para encontrar roupas que atendam as regras de modéstia da igreja. No entanto, nesta enorme comunidade emergente, as igrejas não são um bloco unificado e cada uma define seus códigos de vestimentas próprias que podem variar de draconiano até permissiva.
Em algumas congregações as mulheres usam a roupa arquetípica brasileira, tops e shorts curtos em suas vidas diárias, vestindo roupas modestas apenas para os cultos. Em outras, as mulheres cobrem-se em todas as ocasiões, nem mesmo tirando suas vestes na praia. Na conservadora Assembléia de Deus dos Últimos Dias, no Rio de Janeiro, as mulheres são proibidas de usar calças bem como tecidos vermelho e preto. A Igreja diz que tem o seu código de vestimenta baseada na Bíblia.
“As mulheres da Bíblia são ordenadas a usar este tipo de roupa. Ela diz que os corpos das mulheres não foram feitos para estar em exposição para todos, apenas para os seus maridos”, disse o pastor da igreja, Marcos Pereira.
Fonte: The Christian Post |
Compartilhe:



Mais artigos

Bomba! Vaza video de cantor gospel fazendo sexo oral em rapaz

Depois que o vídeo vazou, todas as redes sociais do cantor gospel foram excluídas, e até o momento, ele não se manifestou sobre o caso.


“Não tenho realmente mais nada a perder”, diz Ludmila Ferber em post do Instagram

A pastora Ludmila Ferber luta contra um câncer no pulmão diagnosticado em março deste ano


André Valadão toma decisão e fala o que pensa sobre Damares Alves

Por dizer que teve uma visão de Jesus em um pé de goiaba, e que Ele a convenceu a não cometer o suicídio, ela passou a ser ironizada nas redes sociais


Polêmica envolvendo Magno Malta e Cabo Daciolo divide mundo gospel

Magno Malta apoiou Bolsonaro para presidente ao invés de Daciolo, assim como a maioria dos evangélicos


O plano “B” de Malafaia sobre Bolsonaro

O líder religioso é um dos principais "Espiritual Influencer" do Brasil e já apoiou alguns candidatos que depois lhe causaram decepção


Pastora lésbica faz declaração na TV e constrange evangélicos

A pastora se utilizou de um argumento já ultrapassado da comunidade LGBT de que a orientação sexual homossexual seria algo de nascença


Cantor secular doa piano de R$ 60 mil para igreja evangélica e revolta fãs

A doação gerou polêmica pois o artista está devendo a pensão alimentícia do filho Matheus, de 6 anos


Haddad perde mais uma e é condenado a pagar 80 mil por ofensas a Edir Macedo

Além da condenação, Haddad também terá que se retratar, sob pena de multa de R$ 1.000 por dia de atraso


Tragédia: Sofrendo com depressão há dois anos, pastor evangélico tira a própria vida

Ultimamente casos de suicídios entre pastores estão aumentando e preocupando a liderança evangélica no Brasil


Fernanda Brum vai responder na justiça por não comparecer a evento gospel. Saiba qual

A organização do Clama Bahia informou por meio de nota, que irá entrar na justiça contra a cantora