Cabo Bruno é assassinado em frente à sua casa quando voltava de culto


Publicado em: 27/09/12 às 15:13 por Micael Batista


Compartilhe:
Florisvaldo de Oliveira, o cabo Bruno, ex-policial militar que atuou como justiceiro nos anos 80 foi morto a tiros, no final da noite desta quarta-feira (26), na porta da casa onde morava, na cidade de Pindamonhangaba (SP), no Vale do Paraíba.
Oliveira havia sido empossado no domingo (23) na função de pastor na Igreja Refúgio em Cristo, em Taubaté. Ele havia conseguido um indulto para sair da prisão e estava há 34 dias em liberdade. Ao todo cumpriu 28 anos atrás da grades, período em que tentou fugir por três vezes.
O crime ocorreu às 23h45 quando a vítima voltava de um culto em Aparecida e foi surpreendido por criminosos no local em que residia. Segundo o tenente Mário Tonini, da 2ª Companhia do 5º Batalhão da Polícia Militar, provavelmente foi um crime de execução.
“Segundo testemunhas, eram dois homens que chegaram a pé e atiraram somente contra ele (Florisvaldo). Não foi anunciado assalto. Havia um carro próximo do local, possivelmente utilizado pelos atiradores na fuga. Não temos pistas ainda sobre a autoria. Provavelmente foi um crime de execução, porém isso ficará agora a cargo da Polícia Civil investigar”, afirmou o policial, de acordo com a agência Estado.
Oliveira morreu no local e não chegou a ser levado ao hospital.  Segundo peritos que estiveram no local do crime, foram encontradas cápsulas de uma pistola ponto 40 – calibre utilizado pela Polícia Militar – e de outra arma, calibre 380. Nada foi levado dele ou das pessoas que o acompanhavam, de acordo com a Veja.
Nos anos 80, quando era chamado de Cabo Bruno, ele comandou um esquadrão da morte, sendo acusado do assassinato de mais de 50 pessoas.  As mortes eram encomendadas por comerciantes da zona sul de São Paulo.
Durante o período de cárcere, Oliveira converteu-se ao cristianismo e se tornou pastor evangélico, influenciando a muitos ainda dentro da prisão. Casou-se com uma cantora evangélica.
Depois de cumprir 20 anos de prisão ininterruptos, conseguiu o indulto pleno para o restante da pena, por apresentar bom comportamento. Ele havia sido condenado originalmente a 117 anos e quatro meses de reclusão.
O crime já foi registrado no Distrito Policial Central de Pindamonhangaba, onde serão procedidas as investigações.
Compartilhe:



Mais artigos

“FUI CURAR E FUI CURADA”diz cantora Eyshila após visitar a pastora Ludmila Ferber que está com câncer

Eyshila se surpreendeu com a determinação e a garra da pastora


“Vice presidente da Assembleia de Deus Madureira faz alerta grave sobre “ré-te-té”

A palavra reteté ficou muito conhecida e popular entre os evangélicos pentecostais


Cantora gospel Priscilla Alcantara revela novo “método” para ouvir a voz de Deus

O novo método surpreendeu os internautas e o mundo gospel


Saiba como a cantora Jamily pretende reconquistar o seu espaço na música gospel

Ao longo da carreia a cantora não conseguiu emplacar mais nenhum grande sucesso na música gospel


Aline Barros e Bruna Karla gravam programa na Globo e apresentador “ateu” se emociona

O programa vai ao ar na próxima terça-feira 24 de julho


Priscilla Alcantara dá show cantando Michael Jackson no Instagram e mundo gospel aplaude

Priscilla Alcantara é fã declarada do rei do pop


Igreja Assembleia de Deus é citada pelo Ministério Público em investigação

a investigação é sobre o encontro do dia 4 de julho, reservado apenas para líderes e pastores, promovido pelo prefeito do RJ


“Ap. Valdemiro Santiago manda recado ao padre Fábio de Melo e causa “climão” na igreja católica”

Valdemiro Santiago respondeu as duras críticas que o padre fez a Igreja Mundial


Kleber Lucas toma decisão sobre sua igreja e cala a boca dos críticos

A Exemplo de Kleber Lucas, alguns cantores gospel conhecidos nacionalmente também fundaram igreja e são pastores


Cantora gospel grava clipe com transexual, chama de “amiga” e evangélicos não perdoam

Vitoria de Deus é conhecida como missionaria e cantora gospel mirim