noticias gospel

Cristãos podem ingerir bebida alcoólica? Silas Malafaia responde

Publicado em: 29/08/12 as 11:04 por Micael Batista

Compartilhe:

Uma das grandes diferenças entre o evangélico e o não evangélico, é o fato de não ingerir bebidas alcoólicas.

Sobre esse assunto o pastor Silas Malafaia explicou de uma forma bem clara, em sua coluna.

Na visão do líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo o cristão não pode ingerir esse tipo de bebida. Para justificar sua opinião, Malafaia lembra o que Deus disse a Arão, para advertir ao povo que o vinho e a bebida forte não deveriam ser consumidos.

“Fomos separados para Deus. Como reis e sacerdotes do Altíssimo, não devemos ingerir bebidas alcoólicas para não dar lugar à nossa carne e ao pecado. Além disso, em Provérbios 20.1, é dito que o vinho é escarnecedor, e a bebida forte, alvoroçadora; e todo aquele que por eles é vencido não é sábio”, escreve Malafaia.

Leia: Cristão pode jogar na loteria? Pastor Silas Malafaia responde 

Falando sobre os efeitos físicos dessas bebidas, o pastor lembra que o álcool compromete o reflexo, o bom senso e ainda prejudica a saúde. “Essa droga psicotrópica, que atua no sistema nervoso central, pode causar dependência e mudança de comportamento. Além da euforia e desinibição, ela provoca falta de coordenação motora, sono e descontrole”, alerta.

Se você concorda com o pastor Silas Malafaia, clique no botão +1

window.___gcfg = {lang: ‘pt-BR’};

(function() {
var po = document.createElement(‘script’); po.type = ‘text/javascript’; po.async = true;
po.src = ‘https://apis.google.com/js/plusone.js’;
var s = document.getElementsByTagName(‘script’)[0]; s.parentNode.insertBefore(po, s);
})();

O pastor assembleiano sabe que há muitos cristãos, e até mesmo pastores, que argumentam a favor do consumo de bebidas alcoólicas. Muitos dizem que Jesus bebeu vinho e que então os cristãos também podem. “Jesus e os judeus, de um modo geral, bebiam um tipo de vinho que era resultante da fermentação natural do sumo da uva. Além disso, a questão não é poder ou não poder beber; é não dever”, ensina.
Resumindo seu ponto de vista, o ministro do evangelho que em 2012 completou 30 anos de ministério explica os motivos que os evangélicos não devem beber produtos com álcool. “Não ingerimos bebidas alcoólicas e condenamos essa prática, que pode levar ao vício do alcoolismo, trazer danos à saúde e aos relacionamentos, acarretando a destruição de vidas”.

Qual a sua opinião sobre esse assunto? Comente

Compartilhe: