Marco Feliciano propõe lei para proibir sacrifício de animais em rituais religiosos


Publicado em: 26/08/12 às 1:58 por Micael Batista | Atualizado em 29/08/2017 às 23:43


O deputado federal Marco Feliciano apresentou na última semana uma proposta na Câmara para proibir o sacrifício de animais em rituais religiosos. A medida seria para coibir as práticas de crueldade contra animais que acabam sendo mortos nesses rituais.
Antes de propor o texto, Feliciano consultou a Federação Espírita do Estado de São Paulo que não reconheceu esses rituais como uma prática em seus centros. O órgão representa todos os centros espíritas do Estado, mas não representa as religiões de matrizes africanas.
Feliciano sabe que a Constituição Federal garante a liberdade de culto dizendo que o local é inviolável, assegurando assim o livre exercício da crença, mas em sua opinião é preciso fazer cumprir também o artigo 225 que estabelece como dever a defensa da fauna, flora e dos animais.
O deputado alega que é necessário criar esse projeto de lei para poder defender os animais que durante esses rituais são submetidos a maus tratos e mutilação. O projeto não tiraria a liberdade de culto, apenas impedir que animais sejam mortos.
Leia a declaração:
“Várias entidades que promovem a proteção de animais ensejam esforços para coibir tais práticas, que tipificam crueldade descabida e maus exemplos às crianças que assistem esses rituais e se tornam insensíveis ao sofrimento, até mesmo de seres humanos.
Em consulta à Federação Espírita do Estado de São Paulo, nos foi informado que aquela entidade que congrega todos os Centros Espíritas daquele Estado, não reconhece nenhum ritual que pratique o sacrifício de animais.
Nossa Constituição Federal, no Capítulo I, Dos Direitos e Deveres Individuais e Coletivos, Art. 5º, Inciso VI, diz que é inviolável a liberdade de consciência e de crença , sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e as suas liturgias. Mais adiante, Capítulo VII, Do Meio Ambiente, Art. 225, Inciso VII, estabelece nosso dever de proteger a fauna e a flora, vedadas, na forma da lei, as práticas que coloquem em risco sua função ecológica, provoquem a extinção de espécies ou submetam os animais a crueldade.
Combinando estes dois itens, já teríamos a legislação necessária para impedir a utilização de animais, porém, sob a prática de ritual religioso, na maioria das vezes, estão intrínsecos os maus tratos, a mutilação e até a morte destes animais, daí a necessidade da apresentação deste projeto de lei”.



Mais artigos

“Aqui é fod#”, diz pastor da Assembleia de Deus durante sermão

A frase tem causado polêmica e os pastores alertam sobre as gírias que estão sendo cada vez mais introduzida dentro das mensagens


Carnaval gospel: Grupo evangélico cria bloco para evangelizar e causa polêmica

O bloco foi criado com o propósito de "quebrar a religiosidade" e evangelizar as pessoas


Música gospel que inspirou Cris Cyborg em luta no UFC ganha clipe; assista!

A música foi ao ar no dia 27 de dezembro, e por motivo das festas de ano novo, a gravadora Sony Music e o cantor gospel Wesley Ros, seguraram o lançamento


Joelma ‘Calypso’ canta em culto do “reteté” e anuncia importante decisão na carreira

Joelma se tornou conhecida em todo Brasil quando cantava na Banda Calypso ao lado do ex-marido e guitarrista Chimbinha


Pastora desaparecida há três dias é encontrada e história mal contada intriga evangélicos

O pastor não deu detalhes sobre o que aconteceu e o motivo do desaparecimento de Cristiane. Disse apenas que ela está bem e logo estará em casa


Urgente: Avião de pastor evangélico perde o controle e cai em matagal

Uma falha no motor pode ter sido o motivo da queda


Após fim do casamento, Stefhany Cardoso toma decisão surpreendente sobre música gospel

Depois de se ausentar por alguns dias, a cantora gospel tomou uma decisão sobre sua carreira na música gospel


Novo clipe de Priscilla Alcantara “quebra” internet com letra inovadora e gospel átipico

"Empatia" é mais um projeto inquestionável dirigido por Gil Morais, e virou sucesso instantâneo no Youtube


Cantora gospel Damares posta foto do “niver” da filha Antonella e detalhe chama atenção

O evento foi bastante restrito a amigos e familiares


“Tô Solto” alcança 2 milhões de inscritos e é o maior canal de humor gospel do Brasil

Em uma recente entrevista ao O Fuxico Gospel, o humorista gospel revelou ter o sonho de ser pastor evangélico.