Mãe-de-santo cobra mais de R$ 100 mil para impedir fim de casamento e é acusada de estelionato

Publicado em: 03/07/12 as 9:14 por Micael Batista
Compartilhe:
Mãe-de-santo cobra mais de R$ 100 mil para impedir fim de casamento e é acusada de estelionato

Uma fazendeira em Presidente Prudente, em São Paulo, prestou queixa contra uma mãe-de-santo alegando que os trabalhos religiosos que teria encomendado com a religiosa não surtiram o ”efeito esperado”. A fazendeira, de 47 anos, teria pago cerca de R$100 mil à mãe-de-santo para impedir o fim de seu casamento.

De acordo com a polícia, a mãe-de-santo Maria de Lourdes Higashino foi procurada pela pecuarista para tentar impedir o fim do casamento dela com um rapaz de 22 anos. Segundo o UOL, foi registrado no boletim de ocorrência que a mulher teria pago R$ 105 mil à religiosa, R$ 25 mil em dinheiro, que não foram recuperados, e o restante em cheques pré-datados, que foram recolhidos pela polícia. A vítima não teve seu nome revelado pela polícia.
A religiosa, de 75 anos, está sendo agora investigada pelo crime de estelionato e afirma que o valor supera o estimado pela polícia, totalizando R$115 mil, e a soma foi toda paga em cheques pré-datados. Ela alega ainda que todos os cheques foram recolhidos pela polícia.
– Foram nove cheques de R$ 5.000 e um de R$ 70 mil, que foram todos devolvidos à polícia na quarta-feira – explicou.
– O enteado não aceita a união e acha que o moço está com ela por causa de dinheiro – disse ainda a mãe-de-santo, ao explicar que a fazendeira queria impedir que seu enteado, filho do ex-marido, de quem herdou o patrimônio, atrapalhasse seu casamento com o rapaz de 22 anos. Ela afirmou ainda que a pecuarista doou o dinheiro a ela voluntariamente.
– O dinheiro era para comprar uma casa maior, porque aqui eu não tenho espaço para atender as pessoas. Seria uma casa e um templo ao mesmo tempo – afirmou Maria de Lourdes.
Fonte: Gospel+
Compartilhe: