noticias gospel

Jogador brasileiro é condenado na Alemanha por ter incendiado a própria casa

Publicado em: 04/07/12 as 14:59 por Micael Batista

Compartilhe:
O jogador de futebol Breno foi condenado a três anos e nove meses de detenção por ter colocado fogo na própria casa, na Alemanha, em setembro do ano passado. A decisão foi revelada nesta quarta-feira (4) no Tribunal de Justiça de Munique pela juíza Rozi Datzmann, que considerou ter provas para considerar que o jogador de 22 anos, revelado pelo São Paulo, provocou o incêndio de propósito. A pena é imediata e o mandado de prisão já foi enviado para o atleta.

“Peço desculpas por aquela noite. Sou uma pessoa que acredita em Deus e agradeço a Ele por ter protegido a minha família. Eu sei que tudo é muito difícil no momento e eu prometi ao tribunal que eu não vou fugir”, disse Breno após ouvir a decisão da juíza. Casado com Renata e pai de dois meninos e uma menina, o zagueiro também pediu desculpas aos filhos ao afirmar que não era um bom modelo para as crianças.
As sessões do julgamento que aconteciam  às terças e quartas estavam previstas para acabar apenas no próximo dia 17, mas as provas levadas ao tribunal anteciparam a decisão da juíza. Segundo informações da imprensa europeia, o time Lazio, da Itália, estava interessado na contratação do zagueiro e poderia acertar com o atleta caso ele fosse inocentado.

Na ocasião, os bombeiros tentam apagar o incêndio na casa do jogador Breno, ex-atleta do São Paulo
A esposa do jogador, Renata, não compareceu nenhum dia ao julgamento. Em uma das sessões, a juíza revelou gravações de conversas telefônicas de Renata com um amigo logo após o incêndio, quando a brasileira teria dito que “satanás havia tomado conta do corpo de Breno” na hora do incidente.
Policiais que chegaram na casa de Breno durante o incêndio afirmaram que o jogador estava completamente fora de si, que corria pela casa e que gritava . Disse ainda que tudo na sua vida estava ruim e que a única coisa que conseguiu fazer foi salvar os cachorros.

A sala de estar, bem como toda a casa, ficaram destruídas após o ocorrido
Breno, que perdeu tudo no ‘acidente’, inclusive os passaportes de toda a família, não pôde sair da Alemanha sequer para visitar parentes no Brasil. Na época, o zagueiro, a mulher e os filhos chegaram a ficar sem roupas, sapatos e objetos pessoais. A família foi ajudada pelo companheiro de clube, o lateral-direito Rafinha, que além de ter dado roupas, ainda os acolheu em sua casa.
O ex-atleta do Coritiba chegou a afirmar que Breno era um “cara tranquilo até demais” e disse não entender o que teria acontecido. O zagueiro também teria ficado em depressão por não estar jogando (por problemas no joelho) e foi cogitada a hipótese de um incêndio proposital para o jogador receber o dinheiro do seguro da casa, já que na Alemanha, quando o atleta fica um tempo sem jogar, ele para de receber salários do clube e passa a ganhar uma espécie de seguro no valor de € 5 mil, cerca de R$ 12 mil.
Registre seu comentário
Fonte: Globo.com
Compartilhe: