Jean Wyllys volta a criticar ação do Ministério Público favorável à “cura gay”


Publicado em: 13/07/12 às 21:19 por Micael Batista | Atualizado em 29/08/2017 às 23:43


Compartilhe:
Jean Wyllys volta a criticar ação do Ministério Público favorável à “cura gay” e apresenta projeto de regulamentação da prostituição

O deputado federal e ativista gay Jean Wyllys voltou a criticar o Ministério Público, pela ação movida para derrubar a resolução do Conselho Federal de Psicologia (CFP) que proíbe que profissionais de psicologia atendam pacientes que procurem ajuda para mudar de orientação sexual.
Wyllys classifica as terapias de “cura gay” como torturas: “Essas curas nada mais são, na verdade, formas de tortura psicológica baseada em preconceitos religiosos”, afirma.

O deputado coloca a ação do MP como uma forma de censura à liberdade dos homossexuais: “A discussão está sendo tratada como uma tentativa de cercear a liberdade de pacientes e a liberdade profissional de psicólogos por parte da comunidade LGBT e esconde a real questão acerca do projeto da bancada religiosa que tem como verdadeira intenção dar sustento a seus discursos de ódio contra os homossexuais e outras minorias”, protesta.
A postura contrária à eventual permissão para que profissionais de psicologia atendam homossexuais que buscam ajuda para reverter sua condição sexual se dá, segundo Jean Wyllys, por ser importante que o psicólogo ressalte a homossexualidade do paciente: “O homossexual que por ventura procurar o psicólogo para falar do sofrimento psíquico que ele passa por viver nesta cultura homofóbica, deveria ter do profissional, que é ético, dizer para ele que o melhor caminho é colocar o seu ego em sintonia com o seu desejo. Portanto, é assumir para si o seu desejo. É sair da vergonha para o orgulho, passar a experimentar a si como pessoa inteira. E aí vai acabar o sofrimento. Não reforçar esta egodistonia por meio de discursos com fundo religioso”, ataca.
Legalização da prostituição
Jean Wyllys apresentou ontem, 12/07, projeto de lei que visa à regulamentação da atividade de profissionais do sexo. A lei, batizada de Gabriela Leite, se aprovada, irá regulamentar a prostituição e torná-la profissão.
O projeto recebeu o nome de Gabriela Leite, segundo o deputado, em homenagem à escritora e presidente da ONG Davida, que resolveu abandonar os estudos de filosofia e tornar-se prostituta aos 22 anos, de acordo com informações do site de Jean Wyllys.
Wyllys justifica o projeto afirmando que a Constituição Brasileira determina o combate à marginalização do cidadão. O deputado afirma ainda, que com a regulamentação, será possível um maior combate à exploração sexual: “Esse projeto servirá como instrumento de combate à exploração sexual, porque a Lei distingue o que é prostituição e o que é exploração sexual, institutos confundidos no atual código penal”, argumenta.
Fonte: Gospel+
Compartilhe:



Mais artigos

Urgente: Morre irmão de Delino Marçal e cantor gospel toma decisão inesperada

O cantor usou as redes sociais para informar aos amigos e fãs que estava de luto


Cantora gospel tenta suicídio após vazamento de fotos íntimas na internet

Um boletim de Ocorrência foi registrado no local e o caso segue sobre investigação


“Soul não é igreja, e eu não sou Cristão”, declara Kleber Lucas em desabafo na internet

A declaração foi a mais polêmica do cantor desde que se tornou alvo da crítica dos evangélicos


A frase de Abílio Santana que calou Sargento Isidório durante diplomação

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) diplomou na tarde dessa segunda-feira (17), 137 políticos baianos eleitos em outubro passado


Priscilla Alcantara abre mão de affair e toma decisão inesperada

A decisão de Priscilla vai marcar uma nova era e um nova história em sua carreira e em seu ministério


Depois de gravar música gospel, Simone demite funcionários e toma decisão

Simone se diz evangélica, mas por alguma razão, algum pastor concordou com o fato dela continuar com sua carreira na música secular.


Emocionada Neide Martins se despede dos fãs, “Quem tem chamada não pode parar”

A cantora gospel Neide Martins usou a seu Instagram para agradecer aos pastores e líderes das igrejas em que cantou quando fazia dupla com Alisson


Cindy Trimm estará no Congresso Fogo de Avivamento para o Brasil 2019

A 11º edição do Congresso Fogo de Avivamento para o Brasil no mês de março do próximo ano


Em baixa na música gospel, situação de Damares acende luz de alerta

Sem lançar nenhum hit em 2018, Damares está na geladeira da Sony desde agosto


Pastor faz “vaquinha” para comprar cadeira de rodas para neto com Miopatia Miotubular

Até agora ele usava um carrinho especial para transportá-lo, porém, ele cresceu e seu carrinho não serve mais.