Evangélicos lançam rede social e conquistam 3,5 mil membros no Brasil


Publicado em: 10/07/12 às 0:33 por Micael Batista | Atualizado em 29/08/2017 às 23:43


Compartilhe:

O crescimento dos evangélicos no estado de Rondônia  e a necessidade de interagir com pessoas que declarassem a mesma fé fizeram o empresário, Júnior Gonçalves, de 26 anos, criar uma rede social própria para o público evangélico.

Assim nasceu a Hizby, uma rede social para a comunidade interessada em discutir temas relacionados à cristandade. No domingo (8), a igreja evangélica de missões Metodista Wesleyana, na Zona Sul de Porto Velho, lançou oficialmente a rede social para cristãos.

De acordo com o empresário, a rede já recebeu um investimento de cerca de R$ 300 mil de empresários e investidores de todo o país. Em apenas três dias de funcionamento, já conquistou 3,5 mil membros no Brasil. “Nosso objetivo é chegar a 200 mil participantes efetivos até dezembro de 2012″, ressalta.
“Eu era usuário de outras redes como o Facebook e Twitter e, como evangélico, sentia falta de um espaço para discutir assuntos de religião e que gerasse uma construção de conhecimento desses temas. Amadureci a ideia e resolvi criar, com apoio de uma equipe especializada, um meio que fosse menos liberal e que não expusesse tanto a imagem dos seus membros. Foi então que criei a Hizby que, em linhas gerais significa ‘fazer a diferença’”, explica Gonçalves.
Cátion França, técnico em informática, faz parte dos 33,8% de rondonienses que são evangélicos e já se inscreveu na rede Hizby. “Meu objetivo é abandonar as demais redes sociais e migrar, com todos os meus amigos, para a Hizby, é mais saudável e não estamos suscetíveis aos conteúdos que não são do meu interesse, bombardeados nesses grupos abertos”, conta.
Cátion disse que entrou na rede porque gostou do propósito inovador e intuitivo das ferramentas implantada pelo Hizby. “Temos a opção de ver as discussões entre os pastores, semear e orar pelo amigo, isso soma muito para alimentar a nossa fé”, diz.
O sistema Hizby não é exclusivo para evangélicos, qualquer pessoa pode participar, desde que aceite os termos de uso que proíbem a postagem de palavrões, por exemplo. “Nosso sistema foi desenvolvido para não aceitar palavras obcenas ou impróprias, ele bloqueia automaticamente, porque além das crianças e adolescentes que também podem acessar, o objetivo do Hizby é semear a fé entre os cristãos, é fazer a diferença”, salienta Júnior Gonçalves.
A rede é resultado de um trabalho de mais de seis meses. Para acessar a Hizby, o interessado deve navegar no www.hizby.com e se cadastrar. Assim como nas redes sociais comuns, os usuários podem postar mensagens, vídeos, fotos, testemunhos; participar de grupos, bate-papo, estudos bíblicos, campanhas de oração e agendar eventos.
Registre seu comentário
Compartilhe:



Mais artigos

“Não tenho realmente mais nada a perder”, diz Ludmila Ferber em post do Instagram

A pastora Ludmila Ferber luta contra um câncer no pulmão diagnosticado em março deste ano


André Valadão toma decisão e fala o que pensa sobre Damares Alves

Por dizer que teve uma visão de Jesus em um pé de goiaba, e que Ele a convenceu a não cometer o suicídio, ela passou a ser ironizada nas redes sociais


Polêmica envolvendo Magno Malta e Cabo Daciolo divide mundo gospel

Magno Malta apoiou Bolsonaro para presidente ao invés de Daciolo, assim como a maioria dos evangélicos


O plano “B” de Malafaia sobre Bolsonaro

O líder religioso é um dos principais "Espiritual Influencer" do Brasil e já apoiou alguns candidatos que depois lhe causaram decepção


Pastora lésbica faz declaração na TV e constrange evangélicos

A pastora se utilizou de um argumento já ultrapassado da comunidade LGBT de que a orientação sexual homossexual seria algo de nascença


Cantor secular doa piano de R$ 60 mil para igreja evangélica e revolta fãs

A doação gerou polêmica pois o artista está devendo a pensão alimentícia do filho Matheus, de 6 anos


Haddad perde mais uma e é condenado a pagar 80 mil por ofensas a Edir Macedo

Além da condenação, Haddad também terá que se retratar, sob pena de multa de R$ 1.000 por dia de atraso


Tragédia: Sofrendo com depressão há dois anos, pastor evangélico tira a própria vida

Ultimamente casos de suicídios entre pastores estão aumentando e preocupando a liderança evangélica no Brasil


Fernanda Brum vai responder na justiça por não comparecer a evento gospel. Saiba qual

A organização do Clama Bahia informou por meio de nota, que irá entrar na justiça contra a cantora


Após denuncias de abuso sexual MP de Goiás pede prisão do médium João de Deus

A medida foi requerida após o MP receber mais de 200 denúncias das supostas vítimas do líder religioso