noticias gospel

Estreia no Brasil reality show de viciados em todos os tipos de droga

Publicado em: 31/07/12 as 20:36 por Micael Batista

Compartilhe:

Reality show com drogados promete causar polêmica
A verdade sobre o drama vivido por usuários de drogas vai ser mostrada num reality show no Brasil. Sucesso nos Estados Unidos, o programa ‘Intervention’ ganha formato brasileiro, no canal A&E, e estreia nesta quarta-feira (1º), às 23h.
Na atração, casos de oito dependentes químicos — viciados em todos os tipos de droga — são apresentados até eles serem internados. O drama é acompanhado por dois médicos, terapeutas, familiares dos participantes e a produção do programa.

“É um reality sem maquiagem ou glamour. Acompanhamos desde a rotina do uso até o trato com os familiares. Só não os gravamos comprando a droga para manter a segurança da equipe”, conta a produtora do canal, Krishna Mahon, que esteve com cada um dos dependentes durante uma semana.
Os usuários têm de 22 a 37 anos e pertencem a diversas classes sociais. “Tivemos problemas em encontrar viciados da classe A. As pessoas com dinheiro acham que o filho é excêntrico e não drogado”, revela Krishna.
Nos Estados Unidos, o reality conseguiu uma média de 70% de recuperação dos participantes e levou dois Emmys, o Oscar da TV americana. Por aqui, segundo a produtora, os participantes não voltaram às drogas. “Um deles está inclusive trabalhando na clínica em que esteve internado”, revela Krishna, que viveu em casa o drama do vício com um parente. “Quando eu era criança, vi cenas de pessoas consumindo cocaína que não devia ter presenciado, me lembrei muito gravando o programa”, relata.
Entre os oito participantes do reality, dois são cariocas, um é de Niterói e outro de Teresópolis. “Foi difícil conseguir pessoas. Chegamos a um número de 100 e depois fomos reduzindo. Aos familiares, explicávamos o formato do programa. Ao usuário, dizíamos que se tratava de um documentário sobre o vício. Chegamos a acompanhar uma intervenção por quatro horas”, detalha Krishna.
Deixe o seu comentário no Fala Malafaia.
Fonte: O Dia
Compartilhe: