noticias gospel

Veja o que muda na rotina da cidade carioca com a Rio+20

Publicado em: 13/06/12 as 13:28 por Micael Batista

Compartilhe:


Para receber os mais de cem chefes de estados e outras 30 mil pessoas aguardadas para a Rio+20, conferência das Nações Unidas sobre desenvolvimento sustentável, que vai de 13 a 22 de junho, a rotina da cidade terá de ser alterada. Aulas vão ser suspensas em escolas públicas e privadas e o sistema de transportes vai operar com toda a frota nas ruas.
As mudanças no trânsito já pudem ser sentidas nesta quarta-feira (13), quando suspenderam as faixas exclusivas e as interdições de vias para obras. As faixas reversíveis não funcionarão nos dias 20, 21 e 22. A Avenida Niemeyer, em São Conrado, Zona Sul, vai operar em mão única. Por ela, passarão as comitivas dos chefes de estado.

A CET-Rio aconselha a população a utilizar o transporte público já a partir do dia 18, quando começam a chegar os chefes de estado e será necessário interromper temporariamente o trânsito para a passagem das autoridades. Desta forma, espera-se reduzir os engarrafamentos.

População deve optar pelo transporte público durante os dias do evento
O tráfego será mais afetado nas principais vias de ligação entre o Aeroporto Tom Jobim, na Ilha do Governador, e os hotéis, que ficam basicamente na Zona Sul e na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, entre os dias 18 e 22.
Por medida de segurança, no dia 20 as avenidas Salvador Allende e Abelardo Bueno, na Barra da Tijuca, vão ser interditadas das 17h às 18h30 para a passagem dos chefes de estado do Riocentro para um evento na Arena da Barra.
A população deve dar preferência ao transporte público para circular pela cidade. Segundo a Secretaria de Transportes, ônibus, barcas, trens e metrô vão operar com a capacidade máxima, inclusive no fim de semana. Para os eventos, serão colocados 350 ônibus para levar os participantes credenciados. Esses ônibus vão partir de pontos estratégicos, como o shopping Riosul, em Botafogo, e passar pelas estações Cardeal Arcoverde e General Osório, do metrô.
Para que os visitantes possam circular com mais tranquilidade pelo Rio, não haverá aulas nas escolas públicas e privadas – de creches a estabelecimentos de ensino superior – nos dias 20, 21 e 22. Será ponto facultativo nesses dias nas repartições públicas municipais, estaduais e federais.
Registre o seu comentário
Compartilhe: