UFC 147: competição de MMA é marcada por protesto de evangélicos e demonstração de fé dos atletas


Publicado em: 27/06/12 às 20:15 por Micael Batista | Atualizado em 29/08/2017 às 23:43


Compartilhe:
UFC 147: competição de MMA é marcada por protesto de evangélicos e demonstração de fé dos atletas

No último sábado a cidade de Belo Horizonte foi palco do UFC 147. Na capital mineira a competição de MMA, considerado por muitos como um esporte violento, foi marcada por protestos de evangélicos e demonstração de fé dos atletas.

Apesar da discussão sobre a violência levantada pelos evangélicos, segundo o GPrime, muitos atletas manifestaram sua fé durante o evento esportivo. Wanderlei Silva que perdeu a luta para o americano Rich Franklin, se ajoelhou e orou antes de subiu ao octógono.
Evangélico, o lutador Rodrigo Damm também fez sua demonstração de fé no evento, Damm usou a música “Nuvem de Glória” de Fernanda Brum como fundo musical para subir ao octógono, para a luta na qual derrotou Anistávio Gasparzinho. Ao final da luta o pugilista, que tem a palavra “missão” tatuada no peito, fez ainda uma oração de agradecimento: “Obrigado Senhor, obrigado Deus, meu nome é missão”.
A tatuagem do lutador é uma referência à igreja capixaba Missão Praia da Costa, da qual ele faz parte.
De acordo com o Terra, Silva criticou a postura dos evangélicos em relação ao evento e destacou a importância de se protestar sobre assuntos mais relevantes. “Tem que fazer protesto contra crack, não contra esporte. Não tem que fazer protesto nenhum contra o MMA. Nós vivemos disso, representamos uma massa e temos muitos fãs e admiradores. O esporte é a salvação”, afirmou o lutador, que ressaltou ainda o crescimento do esporte no Brasil e destacou o lado humano a luta: “o MMA está crescendo muito no Brasil. Aqui o pessoal sempre gostou de luta, mas não tinha muito acesso. A gente mostrou que por trás do lutador tem um pai, um filho. São pessoas que correm atrás do sonho como todo brasileiro”.
O diretor de Desenvolvimento Internacional do UFC, Marshall Zelaznik, afirmou que essa não foi a primeira vez que enfrentam problemas com grupos religiosos por causa do esporte. “Já tivemos que enfrentar protestos. O Wanderlei estava lá na Alemanha. São coisas para quais nós estamos preparados. Não temos que discutir com ninguém e não teremos problemas no Brasil, um país que tem tradição no MMA”, afirmou, lembrando o primeiro UFC na Alemanha quando, revoltados com a chegada do evento no país, religiosos alemães protestaram contra a violência do MMA.
“Sempre vai ter esses protestos. Mas agora é nossa onda”, destacou o lutador Maurício Shogun. Ele ainda comparou o MMA ao futebol e ao hóquei, e afirmou que se trata apenas de mais um esporte de contato.
Fonte: Gospel+

Compartilhe:



Mais artigos

Pastor alerta pastores: Cuidado com as “Periguetes gospel”

O assunto é polêmico e nem todos os pastores se sentem confortáveis em falar


Filhos de cantores gospel fazem sucesso na internet e trilham o caminho dos pais

São pais cantores e pastores que servem de inspiração para seus filhos


Saiba qual a denominação que tem metade da bancada evangélica no Congresso Nacional

Em 2014 eram 75 deputados federais na bancada evangélica, hoje já somam 84 parlamentares.


Filha de André Valadão é consagrada pelo avô na Lagoinha Orlando Church

O momento marcante na vida da família Valadão, aconteceu no último domingo (18), na Flórida, Estados Unidos


Cantor Alisson Santos ignora as críticas e mostra que sabe a fórmula para o sucesso

Alisson recebeu muitas críticas pois a iniciativa para o fim da dupla foi dele


Cantor gospel Anderson Freire faz revelação bombástica e surpreende fãs

Anderson Freire fez o inesperado, o cantor não costuma falar da sua vida pessoal no Instagram


Cantora gospel que perdeu o esposo vítima de câncer, anuncia lançamento de canção emocionante

Ela é uma das principais representantes da música pentecostal no país


Ao lado de uma “Mãe de Santo”, Kleber Lucas grava propaganda e recebe críticas de seguidores

O pastor tem enfrentado um dos maiores desafios de sua vida, e tem sido alvo de constantes críticas do público evangélico


Foi um teatro, diz apóstolo sobre suposta consagração a “Rei”

Italo explica que o que realmente ocorreu foi uma peça teatral que aconteceu no ano de 2015


Cantor gospel que saiu do armário fala em voltar para igreja

"Ei Jerusalém! Fui só um passageiro em Babilônia"