noticias gospel

Pastor Marco Feliciano crítica lei da “morte digna” e afirma que existe “conspiração contra a vida”

Publicado em: 10/06/12 as 13:58 por Micael Batista

Compartilhe:
Pastor Marco Feliciano crítica lei da “morte digna” e afirma que existe “conspiração contra a vida”

O pastor e deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) usou o Twitter para manifestar suas críticas contra o projeto da ortotanásia.
O tema voltou à tona recentemente com a aprovação da lei da “morte digna” na Argentina. No Brasil, o projeto está tramitando na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados e conta com a relatoria do pastor Marco Feliciano.

Segundo Feliciano, dia 21/06 será realizada uma audiência pública para discussão sobre o tema, considerado polêmico. Se aprovada, a lei permitirá aos responsáveis legais autorizarem o desligamento de aparelhos em casos de pacientes que tenham sido constados com morte cerebral.
O pastor afirmou em seu perfil do Twitter que “a vida é um direito assegurado pela Constituição Federal, dedo inviolável o direito a todos os recursos possíveis para mantê-la”.
Para Feliciano, a ciência ainda não comprovou sem margens de erro que a morte cerebral seja irreversível: “Não há 100% de provas sobre a tal ‘morte cerebral’ ou vida vegetativa. Há fatos de pessoas q voltaram da tal ‘morte’. Portanto é um engodo! Legitimar o assassinato de um ser usando a lei é uma covardia. Usar a lei para dar conforto aos que não tem mais paciência para cuidar do doente é crime”.
O deputado paulista afirma ainda que existem “conspirações” contra a vida: “Eu chamo de conspiração o que outros chamam de Movimento Progressista, afinal a explosão demográfica que assusta alguns que afirmam que os recursos naturais irão acabar é uma falácia! Pois em nome disto querem conter o crescimento da população usando o aborto, união de pessoas do mesmo sexo, entre outras coisas mais. É preciso uma militância a favor da vida! Faço a minha parte, faça a sua!”.
Compartilhe: